livro-empreendedor-vai-la-e-faz

Livros essenciais para o empreendedor

São tantas coisas para aprender quando você decide empreender, não é mesmo?

Por onde começar? Você pode pesquisar na internet, ir atrás de dicas com pessoas que já passaram ou estão passando por essa fase…

E em outros casos, você decide buscar algo a mais, que pode ser desfrutado de maneira mais leve, no seu tempo livre.

Uma boa maneira de fazer isso é através do hábito da leitura.

Por isso separamos algumas dicas de livros essenciais para que o empreendedor precisa se quer prosperar em seu negócio próprio.

Confira logo abaixo.

 

Mindset – Carol S. Dweck

livro-empreendedor-mindset

 

O livro comenta sobre o poder da mente e como o sucesso de nossas ações dependem do tipo de pensamento que temos.

A autora e também psicóloga, acredita que para desenvolver nossas habilidades, é preciso mais do que apenas talento. Mas também se esforçar para ter confiança e atitude para isso.

Essa maneira de pensar influencia nossa auto-estima o que consequentemente afeta nossos relacionamentos pessoais de amizade e amor, e relacionamentos profissionais também.

É um livro importante para entender o motivo de ter pensamentos positivos para obter bons resultados na vida.

 

A startup enxuta – Eric Ries

startup-enxuta

 

Eric Ries é um empreendedor que estou ciência da computação na Universidade Yale, uma das mais notórias dos Estados Unidos.

Seu livro fala sobre como usar a inovação para criar negócios de sucesso. Uma forma é através das startups.

Ela é definida como uma instituição que implementa negócios baseados em criar produtos ou serviços baseados em algo novo ou algo existente mas com um fator de novidade.

O autor descreve que é preciso antes de tudo, ter uma visão clara do seu projeto, para que você possa prosseguir retendo conhecimento e ainda diminuindo seus recursos primários para obter melhor resultado.

Basicamente, é uma leitura que aborda os pensamentos e estratégias necessários para uma efetivação de negócios bem-sucedida.

 

A tríade do tempo – Christian Barbosa

triade-do-tempo

O autor Christian Barbosa é o maior especialista do Brasil em produtividade.

Nesse livro ele divide a gestão do tempo de 24h que temos no dia em: família, trabalho e lazer. Sendo esferas: urgente, importante e circunstancial, respectivamente.

Ele explica que esses elementos, se estiverem em equilíbrio, estão diretamente relacionados a uma boa qualidade de vida.

Além de apresentar propostas que incentivem as pessoas a aprender o que fazer para melhor proveito em questões de produtividade no dia a dia.

 

48 leis do poder – Robert Greene

leis-do-poder

 

Aqui Robert Greene, um palestrante que estou na Berkeley University na Califórnia, começa explicando o que é de fato poder, como funciona e suas vantagens.

Logo após ele especifica como você pode adquiri-lo para atingir seus objetivos.

O livro tem uma linguagem “nua e crua”, podendo até causar um sentimento intimidante, mas necessário para que a pessoa não fique parada, apenas vendo a sua vida passar diante de seus olhos. 

O objetivo é despertar a motivação de forma efetiva e duradoura e tenha atitudes assertivas e controle sobre sua vida em âmbitos profissionais e pessoais.

 

Vai lá e faz – Tiago Mattos

livro-vai-la-e-faz

 

Tiago Mattos é um empreendedor digital formado pela Singularity a universidade erguida no Vale do Silício pelo Google em parceria com a Nasa.

Ele realmente começou do zero, mas sua visão futurista e mentalidade positiva e focada o ajudou a erguer seu negócio de forma simples.

Ele mostra a importância de entender a situação atual do mercado, de como o mundo está focado na era digital. Essa sendo algo mais dinâmica e interdisciplinar.

Ou seja, ele ensina como agrupar esses conceitos de forma efetiva para tirar sua ideia do papel para obter o melhor resultado em suas vendas. 

 

Esperamos que você tenha entendido como a leitura é fundamental para ter um aprendizado de qualidade e assim aprimorar sua vida para um alto padrão.

 

É necessário que que você entenda que a leitura é algo beneficial que deve ser incorporado no seu dia a dia, especialmente se você tem interesse em seguir os passos de um empreendedor de sucesso.

 

O que você achou de nossas sugestões de livros essenciais para o empreendedor? Então confira mais algumas aqui.

 

saude-preventiva

Importância da saúde preventiva na sua vida profissional

“Saúde”! Uma palavra. Várias conotações.

Seja na hora em que alguém dá simples espirro, na hora entre um brinde entre amigos…

É o que desejamos, o que celebramos e o que buscamos sempre. Além disso, a saúde é o nosso bem maior e por isso é essencial que cuidemos dela.

E não somente na hora que algo grave já aconteceu, mas o ideal é cada vez mais tomar atitudes de precaução para garantir o bem-estar.

Dessa forma é possível evitar sequelas físicas, como dores, desconfortos e outras enfermidades que piorem nosso estilo de vida.

Aí entra a importância da saúde preventiva.

 

Saúde preventiva: o que é

saude-preventiva

 

“Melhor prevenir do que remediar” – quem nunca ouviu essa frase? Pois ela está certíssima. É muito melhor se preparar para algo do que sofrer depois.

Ainda mais quando se trata de saúde. A saúde preventiva tem função de se resguardar de doenças antes delas aparecerem ao invés de tratar os sintomas e consequências.

E a medicina preventiva é ir ao médico fazer um check-up, é observar os sinais que seu corpo dá e tomar alguma atitude em relação a isso a tempo.

Algumas áreas da medicina se especializam na área preventiva, tais como fisioterapeutas, nutricionistas e até mesmo enfermeiros.

Estar acompanhando desses profissionais de saúde é o melhor jeito de se cuidar e precaver questões mais sérias. Afinal, você não quer sofrer à toa. Veja como a falta de cuidado pode prejudicar sua vida.

 

Como a saúde preventiva me afeta?

saude-preventiva-profissional

 

Convenhamos que com uma saúde prejudicada não fazemos muita coisa.

Podemos ficar fracos, cansados, nauseados, com dores de diversos tipos, entre outras aflições.

Essas, que inclusive certamente afetará como vivenciamos o dia, complicando até as ações mais básicas de nossa rotina.

E profissionalmente, isso pode acarretar em perda de foco, resultando em uma queda brusca em sua produtividade.

Por isso a importância de tomar certos cuidados para prevenção de doenças e melhorar a qualidade de vida.

 

Confira nossas dicas logo abaixo de como cuidar da sua saúde.

 

Como se cuidar

É importante adquirir e manter cuidados ao longo da vida, sempre pensando em consultas de rotina e exames preventivos,  e buscando especialidade médica, que darão o diagnóstico precoce.

Pense no quão melhor você ficará se você evitar fatores de risco e se prevenir adequadamente.

 

Boa alimentação

A alimentação saudável é importante para evitar sintomas que possam resultar em doenças mais complicadas.

É recomendado consumir produtos mais naturais, como: frutas, legumes e verduras. E evitar alimentos industrializados em excesso.

 

Prática de exercícios físicos

Um corpo ativo é capaz de aguentar mais coisas do que um sedentário, claro. 

Além de ser comprovado que reduz o estresse, a depressão e a ansiedade.

Logo, podemos ver a importância de praticar atividades físicas pelo menos 30 minutos por dia, cinco dias por semana.

 

Ademais dos cuidados que você pode aderir e manter sozinho, há um dica essencial para você cuidar da sua saúde de forma efetiva, pois mesmo com os cuidados individuais, é preciso buscar apoio em profissionais qualificados para cuidar do seu bem-estar.

Assim, torna-se essencial pensar em um plano de saúde.

 

Investir em um plano de saúde empresarial: 

Sim, essa parte não poderia faltar! 

Quer uma precaução melhor do que garantir um tratamento médico-hospitalar para você e para quem você mais ama?

Não deixe-os dependerem do sistema de saúde pública para suas necessidades. Invista no setor privado para o melhor atendimento.

Você, empresário autônomo, ou trabalhador com família para cuidar, pense na garantia que você poderá ter com um plano de saúde empresarial.

Pense e aja agora, não depois. Faça uma cotação e fale com um de nossos corretores a respeito.

 

atitude-empreendedora

Por que ter uma atitude empreendedora hoje em dia?

atitude-empreendedora

 

Você já deve ter ouvido de alguns de seus conhecidos, amigos e até familiares que mudaram de vida com uma atitude empreendedora.

Sim, muitas pessoas aderiram a um sistema de trabalho fora daquele padrão de horários, subordinação e demandas externas.

Inclusive, cerca de 52 milhões de brasileiros estavam envolvidos em alguma atividade empreendedora no ano de 2018.

Isso é importante, pois mostra que o brasileiro está disposto a tentar alternativas para sua fonte de renda.

Mas não pense que empreender é tão simples. Toda pessoa empreendedora precisa enfrentar diversos desafios.

Continue a leitura e saiba mais.

O que é empreendedorismo 

Empreendedorismo é o ato de introduzir um novo método, um novo produto ou um novo projeto que contribua positivamente para a sociedade. 

Ele anda de mãos dadas com a inovação. Uma característica imprescindível a um empreendedor. 

É ter uma linha de pensamento otimista que acredita que suas ideias podem dar certo para si e para outros.

 

O que é ter uma atitude empreendedora

 

Empreender, de maneira mais direta, é ter uma conduta dinâmica. 

É ser capaz de criar e solucionar questões que parecem óbvias após criadas, mas que ninguém antes imaginaria.  

Outra característica é ter paixão por aprender coisas novas, ser pioneiro de ideias e produtos, sempre pensar o melhor, e o sonho é apenas o combustível para grandes coisas

Um empreendedor sai do campo de ideias para o plano de ações. 

É fundamental buscar ser criativo, e claro, ser engenhoso na hora de botar a mão na massa.

 

Como começar seu empreendimento

Ao iniciar sua jornada, você tem que imaginar que ser empreendedor é como investigar um território desconhecido, com apenas uma mapa antigo.

Você tem o básico para continuar, mas ainda há muito chão a se explorar.

Todo mundo pode começar, sem necessidade de ter um diploma, experiência não havendo restrição de idade, gênero ou condição financeira.

O que você deve focar é entender o mercado de trabalho e definir o modo que você vende

Você deve considerar todas as fases da criação de um negócio e não apressar ou pular nenhum.

A maioria da economia é feita de negócios pragmáticos. Ou seja, aqueles mais comuns e utilizados por todos e que estão mais focados em lucrar do que fornecer aspectos de valor.

Se você quer fazer algo diferente,  deve tomar decisões:

Defina seu negócio

O primeiro passo é ver o que você tem como vantagem e como fazer proveito disso.

Se você é bom em cozinhar, por exemplo, talvez seja viável investir em uma receita diferenciada, com ingredientes exclusivos.

Monte uma equipe

Mesmo se esforçando, você não vai dar conta de tudo sozinho. Por isso é importante escolher pessoas qualificadas para te ajudar.

Avalie quais setores são importantes para você e que faça sentido no seu negócio. 

 

Tenha um propósito maior

É algo importante não apenas automatizar suas ações, mas também fazer o que gosta. 

Um negócio que tem uma motivação sentimental por trás tem mais chance de dar certo.

Lembre-se por que decidiu começar e continue seguindo com sede de trabalhar com paixão pelo o que faz.

Feito isso, você pode dar início ao seu negócio.

 

Os obstáculos do empreendedor e como enfrentá-los

 

Empreender pode causar uma reviravolta na sua vida, pois é preciso lidar com algumas dificuldades. 

Podem ser questões pessoais, como: investimento inicial, abrir mão da rotina e o gerenciamento de lazer.

Aí só você pode ver como vai poder melhorar seus hábitos.

Ou podem ser profissionais, e você precisa estar preparado.

Veja abaixo:

 

Questões financeiras

Empreendedores têm que lidar com altos tributos e taxação de impostos. 

O ideal é contratar um serviço de contabilidade confiável a fim de administrar seu dinheiro da melhor forma.

Concorrência

Se posicionar no mercado pode ser um desafio, dependendo do ramo escolhido.

É preciso observar pessoas e empresas da mesma área e para garantir seus status, o ideal é achar seu diferencial.

Esse ponto deve garantir que seu produto ou ideia agregue valor a quem vai consumi-lo.

Geração e retenção de clientes

Ok. Você tem a ideia ou produto, conseguiu entrar no mercado.

Mas isso não basta. Você precisa ganhar destaque! E a melhor maneira é implementar uma estratégia de marketing.

Assim é possível divulgar tanto offline como online, através de mídias sociais e sites com artigos de blogs e então atrair atenção para si e o que você quer vender.

Afinal, sem isso, como você vai ser visto?

Às vezes o estresse pode aumentar, mas saiba que com um bom plano de negócios, é possível dar conta de tudo.

 

Vantagens de uma prática empreendedora

Ao arriscar entrar nesse mundo de ação empreendedora, você tem certos benefícios, tais como:

 

Flexibilidade

Você gerencia seu tempo, podendo controlar seus horários. Assim como onde trabalha, podendo ser em casa, no escritório ou onde preferir.

 

Salário 

Diferente de receber a mesma quantia todo mês e ainda ser administrado por terceiros, ao empreender, você controla quanto seu pagamento será de acordo com sua produtividade e sucesso de seu negócio.

 

Liberdade

Você não precisa estar sempre trabalhando. Se preferir, pode aumentar seu tempo livre, investindo em tempo com família e amigos, por exemplo.

 

Como empreender pode mudar sua vida

 

Tomar uma atitude empreendedora na sua vida é sair da sua zona de conforto e correr riscos para experimentar algo novo.

Através de uma atitude empreendedora, é possível desenvolver e aprimorar suas habilidades de negócios, como no setor de vendas, por exemplo.

Imagine ser dono do seu próprio negócio e seu próprio chefe?

Recorrer ao empreendedorismo pode significar uma oportunidade de ganhar dinheiro fazendo algo inovador.

Além de mudanças comportamentais, como o aumento da auto estima e produtividade, assim como sua confiança, atingindo até os próprios círculos sociais e melhorando-os.

Isso irá levá-lo a várias oportunidades de crescimento profissional e profissional.

 

Vai dizer que você não se interessou?

Ah! E se você já passou ou está passando por uma experiência assim, que tal comentar algumas dicas para iniciantes?

 

indicadores-de-desempenho-de-rh

Principais Indicadores de desempenho de RH

Para uma empresa funcionar adequadamente, é preciso estabelecer um planejamento com estratégias que levem a bons resultados. De tal forma que, é necessário acompanhar diferentes indicadores de performance.

E após isso, é necessário analisar o que está dando certo ou não. 

Os indicadores de desempenho têm o propósito de descrever a situação atual da empresa e oferecer condições para uma análise completa.

Só que, como saber quais utilizar para o setor de recursos humanos? Bom, primeiro vamos ao seu conceito.

 

O que são indicadores de desempenho?

indicadores-de-desempenho-de-rh

 

São dados utilizados para medir os resultados de um processo empresarial.

Funcionam como um guia para a empresa e dão ao RH um direcionamento para condutas que meçam a efetividade dos colaboradores da empresa.

Essenciais se você pretende a melhor retenção de talentos.

 

Importância dos indicadores

Com a constante evolução tecnológica, as empresas precisam se esforçar mais para manterem um padrão elevado de qualidade.

Dessa forma, observar, experimentar e analisar esses indicadores pode ser considerado um grande diferencial competitivo.

Do mesmo modo, os indicadores são uma forma de gestores examinarem o ambiente de trabalho e planejarem ações futuras para melhorias no sistema.

Em síntese, eles comprovam a otimização dos processos, redução das despesas e o aumento da produtividade.

Além disso, auxiliam os profissionais de RH a tomarem decisões que direcionem a empresa para o melhor caminho, sendo então imprescindível para ver e entender os resultados obtidos.

Certo. Você entendeu o valor na prática. Agora você pode estar se perguntando, como faço para selecionar os principais indicadores?

Confira abaixo o primeiro passo.

 

O que fazer na hora de escolher os indicadores

Mesmo optando por aplicar esses indicadores, muitas empresas não conseguem o efeito esperado. 

Uma vez que, para ter sucesso, é fundamental haver um alinhamento correto, uma relação equilibrada entre os índices, não apenas por quantidade ou relevância, como também por uma alteração a novas métricas que podem melhorar os resultados internos. 

Por isso, é recomendável estudar os indicadores e conhecer cada um para saber qual faz mais sentido para sua empresa.

Antes de escolher, confira a seguir os índices mais utilizados.

 

Principais indicadores de Recursos Humanos

Taxa de absenteísmo:

 

Possibilita medir faltas e atrasos de funcionários, ou até as horas trabalhadas.

Se for alto, quer dizer que o trabalhador pode estar desinteressado, o que afeta diretamente em sua produtividade.

Ele pode ser medido após um período de tempo, sendo semanalmente ou mensalmente.

 

Taxa de aprendizado

É possível avaliar se os funcionários estão “pegando o ritmo” ou não da empresa.

É possível não somente verificar se eles estão cientes dos procedimentos internos, como também aprendendo o conteúdo que está sendo dado.

Uma forma de medir é realizando avaliações periódicas e comparando resultados.

 

Índice de rotatividade

Também conhecido como turnover, esse indicador mostra a quantidade de funcionários que entram e saem da empresa em um determinado período.

É importante verificar, pois mostra se há falhas no processo de recrutamento, nos programas de treinamento e nível de satisfação dos funcionários.

É possível medir através dos seguintes cálculos.

 

Turnover geral:

 

admissões + demissões =        x = y

                                              2    

 

                   y 

____________________ . 100 

nº total de funcionários

 

Ex:  4+2 =       3 = 0,06. 100 = 6%

         2            50

 

Se a porcentagem for maior que 5%, isso pode ser um problema, sendo necessário investigar questões como o processo de recrutamento e assim pôr em prática ações efetivas para reverter a situação.

 

Turnover de admissão:

 

TA = Desligamentos de profissionais com menos de 6 meses na empresa  .100

               Total de colaboradores

 

Ex: 10 = 0,2 . 100 = 20%

      50

 

Turnover de demissão:

 

TD = Total de desligamentos mensais . 100 

         Total de colaboradores

 

Ex:  4 = 0,08 . 100 = 8%

      50

 

Nível de Produtividade

Esse indicador avalia se o funcionário está trabalhando de maneira eficaz, o que envolve seu estado emocional, se ele está motivado. 

 

Por exemplo, alguns fatores a se analisar são se as tarefas estão sendo distribuídas corretamente, se há alguma dificuldade em adaptação e se as metas foram bem planejadas.

 

Ele também pode ser calculado, através da fórmula:

 

Produtividade (%) = Produtos ou serviços gerados

                                     Recursos utilizados 

 

Ex: Uma empresa produz 10 caixas por dia  e tem 5 funcionários. 

10 =  2 

 5

 

Logo, o nível de produtividade é de 2 caixas por funcionário.

 

Reclamações trabalhistas

O colaborador é vital para a estabilidade de uma empresa. Por isso esse é um tópico muito importante a se avaliar.

Esse indicador aponta as condições de trabalho, se estão boas ou ruins, e se os gestores estão mantendo a integridade de seus funcionários. 

É importante implementar uma cultura de feedback, a fim de realmente entender o que está acontecendo.

Uma vez que, uma empresa com diversas reclamações perde credibilidade, como resultado, causa prejuízo a todos.

Por isso é necessário a empresa ter uma responsabilidade social dentro do ambiente de trabalho.

 

ROI dos treinamentos

Do inglês, Return On Investment, que significa Retorno Sobre Investimento. Esse índice mostra se as ações de preparação e capacitação de pessoas estão trazendo benefícios.

O investimento em treinamento é importante cada vez que se realiza uma oficina, prova ou qualquer outro tipo de treinamento.

Ou seja, serve para avaliar se o que está sendo feito está dando certo ou não.

Não há um padrão para indicar se o ROI está bom ou ruim. Assim sendo, isso depende do funcionamento de cada setor/empresa.

Ele é calculado da seguinte forma:

 

ROI (%) = (Ganho obtido – Investimento Inicial)  . 100

                           Investimento Inicial

 

Satisfação dos funcionários

É importante verificar se a equipe está feliz no ambiente do trabalho, pois se estão, são funcionários produtivos.

Tanto quanto, é preciso prestar atenção se o funcionário está lidando com alguma situação ruim, como o estresse. Evitar o esgotamento é um dos objetivos a se cumprir, pois seu impacto na empresa é significante.

Portanto, há uma dificuldade, pois satisfação é algo intangível. Ou seja, não há uma fórmula exata para isso.

Porém, tem como implementar alguns métodos de avaliação. Como por exemplo, em forma de questionário.

O mesmo pode ser com questões objetivas, como uma escala de satisfação de níveis de 1 a 10, podendo variar em escala crescente ou decrescente.

 

Ex: “De 1 a 10 qual seria a chance de você recomendar a empresa a terceiros?” 

 

E complementando com questões discursivas. 

 

Ex: “Explique o motivo da nota”.

 

Ou, se quiser ser ainda mais direto, através do NPS (Net Promoter Score).  Sobretudo, é utilizado para medir o nível de satisfação de clientes, mas também pode ser usado para funcionários.

O método consiste em uma pergunta específica: “Em uma escala de 0 a 10, sendo 0 o menor e pior valor, o quanto recomendaria nossa empresa como local de trabalho para um amigo ou familiar?”

As notas definem o tipo de funcionário, que são avaliados como:

 

0 a 6: detratores da empresa = aqueles que têm uma visão negativa da empresa e não estão satisfeitos com o ambiente de trabalho.

7 ou 8: neutros = aqueles indiferentes em relação a empresa.

9 ou 10: promotores da empresa = aqueles que são leais e estão satisfeitos com o ambiente de trabalho.

 

E para isso, há uma conta específica, que consiste em:

 

% CLIENTES PROMOTORES – % CLIENTES DETRATORES = %NPS

 

Ex: Uma empresa de 90 funcionários, 22 deram notas 9 ou 10 e 5 deram notas 0 a 6. Substituindo, ficaria.

 

22 – 5 = 17% 

 

O resultado varia de -100 a 100, sendo o ideal a partir de 75%. 

 

Assim sendo, o exemplo acima é uma porcentagem abaixo do ideal.

Como aplicar os indicadores de desempenho

Os principais executivos da empresa devem se reunir para definir as prioridades a serem implementadas ou reajustadas.

 

O departamento de RH irá avaliar essas informações e determinará quais indicadores de desempenho trarão retorno relevante.

 

Conclusão

Você viu o que são, como funcionam e o que fazer para escolher os melhores avaliadores.

Para a gestão de pessoas, é sempre importante saber as melhores escolhas ao administrar um negócio e manter a mentalidade de aperfeiçoamento sempre.

Agora você está preparado para aplicar os indicadores de desempenho indispensáveis para uma empresa. 

 

Lembrou de mais algum? Deixe sua resposta nos comentários!

 

financas-pessoais

Finanças Pessoais: por que você deve cuidar das suas

financas-pessoais

Vivemos em um mundo muito consumista. Ainda mais com a renovação de recursos tecnológicos, fica difícil não pensar sempre no que devemos consumir e como consumir mais rápido.

Por esse motivo, muitas pessoas ainda agem por impulso, não pensando então nas consequências de se gastar de forma desenfreada e acabam por sofrer emocionalmente, e claro, financeiramente.

Por isso, é muito importante entender o conceito de finanças e como gastar de forma responsável.

Além de ter uma relação saudável com o dinheiro, ou seja, dar um propósito ao seu consumo.

Logo abaixo, vamos te explicar a importância de cuidar de seu dinheiro para assim poder viver uma vida melhor.

Finanças pessoais no dia-a-dia

Manter sua casa, comprar comida, transporte… Esses são alguns gastos ao longo da vida. Ou seja, tudo que você tem e faz tem um preço.

Há coisas que precisamos de fato comprar para podermos viver e sobreviver, enquanto há outras que compramos por pura emoção.

Deve-se ter um cuidado com nosso dinheiro, afinal, trabalhamos muito para ganhá-lo, certo?

Por isso, ao tratar de finanças, devemos ter conhecimento do quanto ganhamos e como conciliar os gastos de nosso lazer com nossas obrigações.

Ao estar alerta disso, você pode seguir no caminho de um consumo mais responsável.

Continue a leitura e veja como algumas atitudes podem mudar sua relação com o dinheiro.

Consumo consciente

Quando se fala de consumo consciente, podemos olhar de das formas. Uma da maneira sustentável e outra sob perspectiva econômica.

E como o assunto é finanças pessoais, o consumo consciente trata-se de refletir sobre suas ações antes ou até no momento da compra.

Ou seja, é se perguntar: “eu preciso disso?” ou “eu quero isso?”

Realizando algumas perguntas e pensando mais antes de agir, mudará sua forma de gastar para melhor.

Com o pensamento e atitude certos, você consegue ter mais clareza e estará pronto para tomar melhores decisões.

Como planejar suas finanças pessoais

Organização é a palavra-chave se você pretende administrar bem suas finanças.

O primeiro passo a ser dado em direção à organização é o planejamento. Você precisa definir bem onde seu dinheiro está indo e avaliar se está sendo utilizado da melhor maneira.

Em seguida, estão algumas dicas de como planejar suas finanças pessoais.

Defina objetivos

É importante definir o que você quer para sua vida. Se você planeja se mudar, ou se pensa em comprar um carro…

Seja como for, é preciso estabelecer objetivos, que podem ser de curto, médio ou longo prazo.

Assim que definidos, é necessário criar metas que lhe ajudarão a atingir esses objetivos. Lembrando que, as metas e objetivos devem ser realistas e de acordo com a sua realidade.

Por exemplo, se sua renda mensal não for tão alta, não se pode querer comprar uma casa em um curto período de tempo, certo?

Faça um orçamento

Com seus objetivos traçados, fica mais fácil de realizar um orçamento mensal, por exemplo.

Nele, você calculará o quanto e com o que está gastando, podendo assim fazer escolhas das compras mais necessárias.

Gaste menos do que ganha

Se você quer sair por cima, você tem que colocar uma coisa em mente: economizar dinheiro.

Não adianta realizar o passo a passo acima e gastar em excesso. Se você pretende ter o suficiente para viver bem e poder contar com algo extra em alguma emergência, não gaste muito!

Importância de um planejamento financeiro

É preciso ser organizado e cuidadoso com seus gastos. Pode parecer uma tarefa difícil, mas com disciplina, fica muito mais fácil.

A falta de organização e de manutenção do orçamento das suas receitas e dos seus gastos leva a uma situação de descontrole nas finanças pessoais.

Por isso, é preciso saber administrar corretamente seu dinheiro. Com certeza, há muitas vantagens.

Por exemplo, uma sensação de segurança e bem-estar, assim como um grau de satisfação maior pela vida.

Como visto acima, o planejamento é o primeiro passo para cuidar bem de seu patrimônio.

Realizar um planejamento financeiro traz conhecimento acerca de nossa vida, nos faz refletir sobre nossos objetivos, e nos faz pensar em deixar algo para o futuro.

Conclusão

É importante planejar nossos gastos para que se possa ter a vida que foi planejada, sem necessidade de estresses ou inconveniências frequentes.

Com uma organização estabelecida em seus gastos, você saberá com que o que está gastando e no que pode futuramente gastar.

Assim, ao decidir por exemplo, em sair para um restaurante, ou até mesmo viajar, você se sentirá seguro, pois sabe que seu dinheiro está sendo bem controlado e então você poderá usufruir desses pequenos prazeres da vida de forma segura e tranquila.

Se gostou desse conteúdo, confira aqui mais dicas de como manter seu controle financeiro.

plano-de-saude-para-empresas

Plano de saúde para empresas: o que é e como funciona

plano-de-saude-para-empresas

Saúde é o bem maior que podemos ter. Não apenas individualmente, mas coletivamente também.

Por isso, muitas empresas têm investido em planos de saúde coletivos.

Comumente, esse tipo de plano é conhecido por ser um convênio médico destinado aos funcionários da empresa.

Existindo assim, duas modalidades: coletivo por adesão e coletivo empresarial. Aqui vamos explicar sobre ambos, mas com foco no plano de saúde para empresas.

Mas não pense que essa modalidade não serve para você, empresário. Confira logo abaixo e entenda melhor.

Plano de saúde coletivo empresarial x Por adesão

O plano de saúde coletivo é dividido em duas categorias: por adesão e para empresas.

O plano coletivo é aquele que deve ser contratado por pessoas jurídicas. Ou seja, para aderir ao plano, é preciso possuir CNPJ ativo.

Ambos podem parecer se tratar da mesma coisa, mas a diferença está na relação do beneficiário com a pessoa jurídica.

O plano coletivo por adesão, os beneficiários estão vinculados às pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial.

Já no plano coletivo empresarial, os beneficiário estão vinculados à pessoa jurídica contratante por relação empregatícia ou estatutária;

Além disso, vamos te mostrar que o plano de saúde empresarial não é apenas voltados para grandes empresas, mas também para as médias e pequenas, como no caso de microempreendedores.

Como funciona o plano de saúde para empresas

Esse tipo de plano tem como objetivo fornecer saúde de qualidade para funcionários e colaboradores de determinada empresa, estendendo-se aos dependentes dos mesmos.

Estes podendo ser de 1º grau, como pais e filhos, 2º grau, como avós e netos e 3º grau, bisavós e bisnetos. Há a possibilidade de incluir cônjuges, sobrinhos, primos e outros familiares, tudo depende da operadora de plano de saúde escolhida.

Vale lembrar que, não apenas empresas, mas também empresários como MEI e seus dependentes podem usufruir desse plano.

Assim, você, pessoa física, pode aderir a esse plano e ainda por cima, incluir sua família

Para isso, há algumas regras. É preciso possuir CNPJ ativo, e além disso, que entre no mínimo 2 vidas na apólice. Em algumas operadoras, exigem no mínimo 3.

Quais coberturas são oferecidas?

Quando falamos de cobertura em plano de saúde, é o conjunto de procedimentos incluídos sem pagamentos adicionais.

As coberturas podem abranger:

Consultas
Exames
Internações
Cirurgias
Partos
Tratamentos (quimioterapia, hemodiálise…)

Planos diferentes têm coberturas diferentes. Vejamos abaixo.

Quais são os tipos de plano?

Cada tipo de plano conta com um tipo de assistência médica.

Plano Completo

Como o nome diz, é aquele que engloba mais serviços, unindo os tipos de plano mais específicos.

Nele é possível usufruir de consultas, exames de laboratório e imagem, internações hospitalares, cirurgias e serviços de obstetrícia. Assim como atendimentos de emergência.

Plano Hospitalar

É aquele que garante todos os procedimentos realizados dentro do ambiente hospitalar, com direito a internação sem limite de tempo.

Plano Ambulatorial

Uma versão mais restrita do plano completo, possibilita consulta em clínicas e internações de até 12 horas e alguns tratamentos como a quimioterapia.

Plano Hospitalar Obstétrico

Conta com a cobertura do plano hospitalar, mais os serviços de obstetrícia, incluindo o pré-natal, parto e pós-parto.

Também inclui cuidados ao recém-nascido. Porém, até 1 mês após o nascimento.

Plano Odontológico

Esse plano geralmente é feito à parte e envolve atendimento em consultório, emergências, exames e até procedimentos cirúrgicos.

Sabendo sobre cada tipo, fica mais fácil ao escolher o melhor para suas necessidades e seu bem-estar.

Como funciona a carência para plano de saúde para empresas?

Existem dois casos. Um quando  empresa possui até 30 funcionários, e o outro quando a mesma possui mais de 30.

Para planos com menos de 30 vidas, os prazos de carência são aqueles estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde (ANS). Sendo então:

Para urgência e emergência: 24 horas
Consultas simples: 30 dias
Para internações, cirurgias e procedimentos de alta complexidade: 180 dias
Para partos (não incluindo os partos prematuros ou de risco): 300 dias

Já para planos com a partir de 30 vidas, não cumprem carência, mesmo com doença ou lesão preexistente.

Cobrança do Plano de saúde para empresas

Geralmente a forma de cobrança entre empresa e funcionários ocorre por meio de coparticipação, uma opção para quem não utiliza o plano com tanta frequência.

Dessa forma,  a empresa arca com os custos principais e cada funcionário paga uma taxa dos procedimentos que foram utilizados.

Reajuste do Plano de Saúde Empresarial

Para planos de até 30 vidas, o reajuste é feito no aniversário da assinatura do contrato do plano, ou seja, anualmente.

Assim como de acordo com o índice de sinistralidade, que é a frequência com o que o plano foi utilizado.

Já planos acima de 30 vidas, as empresas têm a opção de negociação direto com  operadora de saúde.

Conclusão

Aqui mostramos o que caracteriza um plano de saúde para empresas e seu funcionamento.

Se você gostou desse conteúdo, irá se interessar nesse também, onde mostramos as principais vantagens da contratação do plano de saúde.

 

 

 

 

 

 

 

plano-de-saude-para-mei

Plano de saúde para MEI: devo fazer?

plano-de-saude-para-mei

Seja você microempreendedor, ou considerando ser um, você deve se perguntar se certos investimentos valem a pena. 

Você pode pensar que algumas coisas significam apenas custos, uma delas sendo a contratação de um plano de saúde.

Vamos te mostrar que não é bem assim. Afinal, você concorda que sua saúde é seu bem maior, certo?

E que maneira melhor de garanti-la do que fazendo um plano de saúde?

Primeiramente, temos que lhe explicar alguns conceitos antes de tomar essa decisão. Então, vamos lá!

 

MEI: ser ou não ser – eis a questão

Como visto acima, você pode ou não ser um microempreendedor. Se você já é, é o primeiro passo para pensar em um plano de saúde empresarial. Se não, lhe mostraremos o porquê de considerar se tornar um.

Como MEI, você garante sua autonomia em seus negócios. Certamente uma vantagem em relação ao sistema tradicional de trabalho, em que é necessário cumprir horários e outras regras pré-determinadas.

Portanto, ao tornar-se microempreendedor, você controla a forma que irá vender sua ideia e/ou produto. Quem manda é você!

Formalize-se já e faça seu cadastro aqui.

E para você que já faz parte desse time, veja o que você precisa saber para ter um plano de saúde para MEI.

 

Plano de Saúde x Plano de Saúde Empresarial

Ao se informar sobre plano de saúde, especialmente para MEI, é preciso saber que há duas modalidades: plano de saúde e plano de saúde empresarial.

Um voltado para pessoa física e o outro para pessoa jurídica, respectivamente. 

Para o microempreendedor individual, é recomendado que plano de saúde seja empresarial, pois a pessoa irá usar seu CNPJ para prosseguir com a contratação.

Sem falar na vantagem para seu bolso, já que o plano de saúde por CNPJ conta com até 40% de desconto em relação ao plano de saúde comum.

Porém, é necessário prestar atenção à condição de seu CNPJ. O mesmo precisa estar ativo há pelo menos 6 meses para a contratação do plano de saúde empresarial.

Com o CNPJ ativo nesse período, é possível continuar normalmente.

 

Vantagens do Plano de Saúde para MEI

Vimos acima uma das principais vantagens do plano de saúde empresarial. Seu preço. 

Pois saiba que, além disso, essa modalidade de plano reduz ou até isenta o pagamento de taxas de impostos. 

Um exemplo, é o do imposto de renda. Ao declarar anualmente as despesas com o plano de saúde, as despesas com os pagamentos efetuados a fonoaudiólogos, terapeutas educacionais, hospitais, médicos, dentistas, psicólogos e fisioterapeutas, além de despesas com aparelhos e próteses ortopédicas e dentárias, exames laboratoriais e serviços radiológicos poderão ser deduzidas.

Isso porque, para pessoas jurídicas, as regras são diferentes do que para pessoas físicas.

Sem contar que o plano de saúde pode tomar conta não somente de você, mas também da sua família.

Conclusão

Um plano de saúde para MEI é imprescindível para quem se importa em cuidar da saúde e manter o bem-estar. Para que assim possa cuidar de seu negócio da forma mais efetiva e produtiva possível.

Caso tenha ficado alguma dúvida, não deixe de consultar com nossos corretores. Estamos aqui para lhe ajudar!

 

 

 

saude-corporativa

Plano de saúde para atração e retenção de talentos

Todos sabemos da importância de cuidarmos da saúde. E não somente um cuidado, ela é um direito de todo e qualquer cidadão.

Segundo a Constituição Federal de 1988, Artigo 196, ela é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.

Esse direito deve abranger o âmbito profissional. Uma das funções do profissional de RH é certificar que  a empresa está cumprindo esse papel, a fim de proporcionar a melhor experiência dentro do ambiente de trabalho.

 

Importância da saúde corporativa

saude-corporativa

 

É necessário focar na gestão de pessoas com ênfase na saúde da empresa. Não somente com ações curativas, mas também com ações preventivas.

Isso garante o bem-estar para a população integrada na força de trabalho, sendo muito importante, uma vez que eles são a base para o funcionamento contínuo da sociedade.

Por isso, é necessário que todos tenham acesso a ela.

Além de que o investimento em saúde e segurança do trabalho dão retorno.

A importância de uma boa gestão, que investe em saúde, com certeza contribuirá para a atração e retenção de talentos.

Ao longo do texto você verá o que o departamento de recursos humanos pode fazer para melhor todo o processo interno da empresa.

 

Vantagens para a empresa

Não pense que apenas o funcionários se beneficiarão com esses cuidados.

Os privilégios serão aproveitados tanto para o empregado, como para o empregador e claro, a área de recursos humanos.

Confira-os logo abaixo:

 

Aumento de produtividade

Um funcionário acolhido, é um funcionário mais motivado. 

A pessoa estando garantida de cuidados da saúde, com certeza conseguirá cumprir suas funções e trabalhará com maior produtividade e efetividade.

Trabalhando dessa forma,  o clima organizacional, ou seja, a percepção que o funcionário tem da empresa, ficará positivo e o colaborador sentirá satisfação no ambiente de trabalho.

 

Redução da taxa de absenteísmo

Um dos indicadores de desempenho de RH, o absenteísmo é quando há períodos de ausência por parte do trabalhador.

Com uma oferta de tratamento de qualidade, o funcionário utiliza desses serviços e consequentemente falta menos no trabalho, reduzindo então a taxa de absenteísmo.

 

Minimização de ações judiciais

Ninguém quer lidar com um clima desagradável no ambiente de trabalho. Especialmente entre empregado e empregador.

Com a garantia de cuidados de saúde, o funcionário se sentirá seguro de continuar com seu trabalho e todos ficarão satisfeitos.

 

O que o RH pode fazer para o a atração e retenção de talentos

 

Atenção à saúde e bem-estar devem começar dentro das corporações, através de iniciativas de conscientização de sua importância.

Empresas que possuem programas de promoção de saúde mostram comprometimento com o empregado.

É recomendado que o departamento de RH realize programas de treinamento e desenvolvimento, de acordo com a função de cada pessoa da empresa.

Por exemplo, o de prevenção de danos. Especialmente àqueles profissionais que são expostos à situações de riscos, como quem lida com produtos químicos, materiais radioativos, entre outros.

Dessa forma empresas podem garantir a segurança do trabalho.

Veja algumas dicas de ações preventivas para o departamento de RH fazer para a atração e retenção de talentos.

Cuidar do físico

Nosso corpo precisa de ter certos cuidados para funcionar bem. Aderir a um estilo de vida saudável é o primeiro passo.

 

O papel do recursos humanos é certificar que os funcionários estão cientes do que deve ser feito em prol da saúde.

 

Alguns exemplos incluem incentivos à alimentação saudável e prática de exercício físico. Educação preventiva para hipertensão, diabetes e até câncer.

 

Cuidar do psicológico

A  saúde mental também deve ser verificada, pois também afeta o modo que os funcionários trabalham.

 

Um fator preocupante é que apenas 18% das empresas se preocupam com a saúde mental.

 

Com certeza é algo a ser mudado, já que algumas pessoas podem ter tendências depressivas ou de ansiedade por questões genéticas ou por predisposições individuais.

 

Uma das causas da deterioração mental é o estresse. Esse sendo contínuo pode gerar sequelas maiores, algumas delas sendo falta de motivação, cansaço, dores de cabeça e até desenvolvimento de doenças crônicas.

 

Assim como outras medidas para a saúde da empresa, como o monitoramento periódico. Realizando então diagnósticos precoces, o que pode evitar doenças graves e até afastamento do funcionário.

Além disso, é essencial mostrar preocupação com a saúde dentro e fora do ambiente de trabalho, já que o empregado é o bem mais valioso em uma organização.

O que fazer durante o período de trabalho?

Há medidas que podem ser implementadas durante o expediente. Unindo-as com as ações acima, com certeza você terá bons resultados. Veja o que pode ser feito:

  • Incentivar funcionários a cumprir o horário de almoço completamente

  • Optar por não discutir e desencorajar se o funcionário chegar atrasado ou faltar devido a necessidades médicas como consultas ou em casos mais sérios, internação hospitalar

  • Se interessar e ter feedback de questões emocionais como o nível de estresse

  • Investimento em cadeiras ergonômicas

  • Alongamentos e mobilidade (especialmente para quem trabalha o dia todo sentado)

 

Esse dois últimos especialmente para quem trabalha o dia todo sentado.

 

Consultoria em plano de saúde: como ela pode ajudar a sua empresa 

Toda empresa precisa ter uma estrutura adequada para funcionar de forma apropriada e bem-sucedida.

O ambiente de trabalho demanda cumprir horários, estabelecer e concluir metas… Para tudo isso, é preciso preservar o bem-estar coletivo.

Lembre-se que é necessário que todos os gestores e colaboradores trabalhem com vontade e dedicação para que a empresa mantenha a atração e retenção de talentos equilibrada.

E que forma melhor do que buscando uma consultoria em plano de saúde?

 

Por que devo me responsabilizar?

Você pode estar se perguntando o porquê de se importar em solicitar um plano de saúde para uma empresa.

 

Existem diversos motivos, mas o mais simples é: você não quer enfrentar consequências graves futuramente.

Imagina você ter que lidar com funcionários adoecidos, desabilitados e impossibilitados de trabalhar? Como visto, isso certamente acarretaria em queda de desempenho e produtividade, e ninguém quer isso.

Além de questões judiciais que isso pode implicar, caso haja funcionários descontentes. É bom evitar problemas, certo? Logo, torna-se essencial zelar pela saúde alheia.

 

Como isso beneficia a empresa?

Um plano de saúde empresarial é como o efeito dominó. Uma primeira ação leva a resultados ligados entre si. 

Contratando-o, você previne doenças e sequelas mais graves e tem uma equipe encorajada. Ou seja, uma coisa leva a outra com consequências positivas.

Consultá-lo permite atendimentos médicos e exames preventivos, contribuindo para medidas contra os de riscos de saúde, assim como o  aprimoramento de gestão interna.

Essa é uma excelente forma de melhorar o desempenho de seus funcionários e o espaço de trabalho. Além de contribuir para a valorização e retenção dos colaboradores.

Ainda pensando se é uma boa opção? Não deixe de conferir as principais vantagens de um plano de saúde empresarial bem aqui.

Concluindo, o setor de recursos humanos deve se esforçar para manter a saúde da empresa, deixando o funcionário confortável e à vontade enquanto trabalha, para assim preservar a qualidade de vida de sua equipe. 

 

melhor-seguro-de-vida

Qual é o melhor Seguro de Vida para contratar?

São vários os benefícios de se contratar um seguro de vida. O principal sendo assegurar o melhor para você e sua família, tanto na vida quanto na morte.

 

Mesmo sabendo que se trata de algo vantajoso, pode haver dúvidas no quesito de contratação.

 

Por exemplo, qual cobertura devo escolher? O que é melhor para minha atual situação?

 

Para isso separamos algumas dicas de garantir o serviço de mais alta qualidade e que ainda não te deixe no prejuízo.

Como escolher o Seguro de Vida melhor para você?

,melhor-seguro-de-vida

Antes de mais nada, é necessário identificar quais são suas reais necessidades, de forma individual, e se houver, de forma coletiva.

Logo após, é recomendado realizar uma pesquisa sobre o mercado de seguros, e entender o que melhor se encaixa em seu perfil.

Assim sendo, separamos algumas dicas que podem te ajudar no momento de escolha.

 

Algumas regras básicas para escolher melhor

  • Avaliar seus hábitos do dia a dia, tal como se você é fumante ou se pratica ou não exercício físico

  • Se informar das seguradoras disponíveis, assim como:

  • Credibilidade

  • Anos de atuação no mercado

  • Nível de satisfação da clientela

  • Avaliar as coberturas disponibilizadas pelas seguradoras

  • Analisar questão de custo-benefício

  • Pensar se e quem serão os beneficiários do plano, assim como suas idades

  • Saber a assistência disponibilizada do plano

Aqui na Referência Seguros, trabalhamos com as seguradoras mais especializadas do país. Confira as melhores logo abaixo e aprenda um pouco mais.

Principais seguradoras

Icatu

A maior seguradora independente do Brasil em Vida, Previdência e Capitalização. Promove ações de responsabilidade social, nas áreas de saúde, educação, esporte e cultura.

 

Idade limite de contratação: 65 anos

Bradesco

Possui uma série de produtos capazes de proteger você e sua família em várias circunstâncias e em diversos segmentos, como Seguro Auto, Plano de Saúde, Dental, Capitalização, Seguros de Vida, Planos de Previdência Privada e Ramos Elementares (onde se inclui Seguro Residencial e todo o patrimônio que acumulamos tanto quanto pessoa física como jurídica, quando nos tornamos empreendedores).

 

Idade limite de contratação: 84 anos

Metlife

É a 3ª seguradora mais conceituada do país. Opera em quase 50 países, com mais de 48 mil funcionários, atendendo aproximadamente 100 milhões de clientes. Presente no Brasil desde 1999 e aqui se estabeleceu como referência em seguros de vida, previdência privada e planos odontológicos.

 

Idade limite de contratação: 70 anos

Prudential

A seguradora mais conceituada do país, porém, devido a isso, também a mais cara. Possui parceria com a Bradesco Seguros.

 

Idade limite de contratação: 70 anos

Mongeral Aegon

A MAG Seguros é uma empresa do Grupo Mongeral Aegon com quase 200 anos de atuação no Brasil com o melhor módulo de doenças graves, com valor justo.

 

Idade limite de contratação: 80 anos

Porto Seguro

É reconhecida como uma das maiores seguradoras do País, por sua atuação nos segmentos de Seguro Auto e Residência.

É mais barata, porém com mais pendências na contratação.

Idade limite de contratação: 70 anos

 

Como fazer um Seguro de Vida

Contratar um Seguro de vida é algo que requer atenção e consideração de diferentes tópicos.

Por exemplo, deve-se analisar os serviços de assistência que as empresas disponibilizam para acontecimentos de sinistros, como no caso de morte, seja natural ou acidental e casos de invalidez ou doenças.

Bem como avaliar a carência da apólice, os riscos excluídos, o valor do prêmio e abrangência geográfica das coberturas.

Com a finalidade para que se faça tudo da melhor forma, é recomendado consultar um corretor de seguros especializado, para que suas dúvidas sejam sanadas e seu bem estar esteja garantido.

cudar-da-saude-fisica

Por que você não deve deixar de cuidar da sua saúde

Todo mundo deveria pensar em cuidar da sua saúde e adquirir hábitos que fazem bem à mente e ao corpo. 

Devemos considerar que a nossa maior riqueza é a saúde. O que faz total sentido, considerando que sem ela, não podemos viver adequadamente, nos forçando a aceitar uma vivência cheia de problemas.

Inclusive, o brasileiro está desleixado e deixando sua saúde em risco. Algo preocupante se você pensa em viver bem.

Mas não há motivo para ficar desesperado. Com os cuidados certos, é possível ficar saudável e ter uma vida de qualidade.

Cuidar da saúde é bom para viver disposto e motivado no dia a dia, e para isso, é preciso ter cuidados para evitar doenças psicológicas, tanto quanto físicas, já que um está relacionado ao outro.

Por isso, resolvemos dividir os assuntos para ficar mais fácil de saber o que é necessário tomar conta de cada parte.

Confira logo abaixo algumas dicas de cuidados da saúde e não se esqueça de colocá-las em prática!

 

Como cuidar da sua saúde física

cudar-da-saude-fisica

 

Nosso corpo precisa estar bem e ser funcional. O foco não é a estética, mas sim uma boa saúde.

Para isso, é necessário tomar certas atitudes a fim de garantir seu desempenho.

 

Beba água

Pode parecer óbvio, mas muitas pessoas ainda não têm o hábito de tomar água o suficiente. 

E nosso corpo libera água e sais minerais ao longo do dia, através do suor, por exemplo. Assim, devemos repor o que foi eliminado.

Os sintomas de desidratação podem acarretar em sintomas como enjoo, dores de cabeça e fadiga.

Por isso a importância de beber pelo menos 2 litros de água por dia para o corpo se manter hidratado.

 

Prática de exercícios físicos

Você pode escolher entre fazer caminhadas e ir à academia, ou até em ações relacionadas ao lazer, como jogar bola, praticar yoga ou dança.

É importante considerar questões como idade, peso e nível de disposição para realizar tais atividades físicas.

Você pode e deve procurar um acompanhamento médico com nutricionistas, endocrinologistas e cardiologistas, por exemplo.

Tudo depende do seu objetivo e da sua necessidade.

Lembre-se de manter seu corpo em movimento por pelo menos 30 minutos ao dia, 3 vezes por semana, pois o sedentarismo pode levar à inércia de certos órgãos, comprometendo a vida em si.

 

Alimentação saudável

É fundamental se importar com o que irá para o seu corpo. Sabe o ditado “Você é o que você”?

Pois é, ele revela muita coisa. Se uma pessoa não come adequadamente, ainda mais se for frequentemente, ela com certeza terá problemas no futuro.

Uma má alimentação pode gerar em sintomas e doenças cardiovasculares, como pressão arterial elevada e colesterol alto e consequentemente risco de infartos e doença crônica, como diabetes.

O ideal é consumir frutas, verduras, legumes, alimentos com altas taxas de fibras e proteínas e evitar produtos industrializados com alto índices de gordura saturadas, sacarose (o popular “açúcar”) e sódio. 

 

Como cuidar da sua saúde psicológica

cuidar-da-saude-mental

Sim, tão importante quanto as questões do corpo, as questões da mente devem ser acompanhadas e se necessário, tratadas.

Não se deve ignorar ou fazer pouco caso da saúde mental. Uma pesquisa mostra que muitos brasileiros têm transtornos mentais.

Isso é algo preocupante, pois para ter uma qualidade de vida alta, é essencial cuidar de nós mesmos, incluindo hábitos que nos fazem sentir felizes.

Veja o que você pode fazer para ajudar melhorar seu bem estar.

 

Tenha uma rotina

Para manter as coisas em ordem é preciso de uma ordem, certo? 

Tente organizar suas atividades obrigatórias com as de lazer para você tirar o maior proveito das duas e evitar o estresse desnecessário.

Separe um tempo para cumprir cada atividade planejada e siga seu itinerário pessoal.

 

Evite redes sociais

Claro que não estamos falando de evitá-las completamente. Mas sim, reservar seu tempo para outras atividades.

O uso excessivo de redes sociais nos faz perder um pouco a noção da realidade e por isso acreditamos em coisas que não são 100% verdade.

A constante comparação entre a vida pessoal com a vida digital está relacionada a sintomas de ansiedade e baixa auto-estima, por exemplo.

 

Sono regulado

Uma boa noite de sono nos faz sentir outra pessoa, não é mesmo? Acordamos com disposição, energia e até um pouco de otimismo.

O dia fica mais produtivo, o que dá uma sensação de realização.

Além disso, o sono fica ajustado, evitando aquelas sonecas e sensação de fadiga durante o dia e aumenta sua 

 

Pessoas valiosas

Além de se cuidar individualmente, é importante considerar estar cercado de pessoas que te fazem bem.

Pode ser sua família, seus amigos, namorado(a), noivo(a) e esposo ou esposa. Essas pessoas podem melhorar seu ânimo e te apoiar no que você precisa.

Por isso a importância de buscar ajuda. Você não precisa enfrentar tudo sozinho!

 

O que mais pode ser feito?

Você viu como cuidar da saúde mental e física. Mas apenas com medidas individuais e no máximo com a ajuda de pessoas próximas. 

Claro, isso já faz uma grande diferença. Porém, apenas isso não é possível dar conta de tudo.

Você já pensou em um cuidado mais especializado? Com ajuda de pessoas experientes e qualificadas?

Saiba que isso é possível através da contratação de um plano de saúde. Mas não só um plano de saúde comum, e sim o empresarial.

Você pode fazer uma cotação aqui mesmo no nosso site e conversar com nossos consultores para escolher o melhor para você.

 

Concluindo: cuidar da saúde só traz benefícios. Por isso, não há motivos para você não se cuidar, certo?