Qual a diferença entre auxílio funeral e assistência funeral

Qual a diferença entre auxílio funeral e assistência funeral?

Se você quer saber qual a diferença entre auxílio funeral e assistência funeral, você precisa ler esse artigo.  

Sei que algumas pessoas podem pensar que esse assunto é uma forma de atrair coisas ruins, mas a verdade é esses são serviços básicos para família. 

Nos Estados Unidos, por exemplo,  57% da população tem seguro de vida com cobertura funeral.

Aqui no Brasil essa consciência aumenta cerca de 10% a cada ano. 

Isso quer dizer que os brasileiros estão cada vez mais conscientes sobre a importância de se preparar para situações de imprevistos que possam levar ao óbito. 

Sendo assim, aqui vou te mostrar todos os pontos essenciais para você entender cada um desses termos. 

E acredito que depois da leitura desse artigo você poderá fazer uma escolha mais consciente entre os dois serviços. 

Vou começar primeiro te explicando…

O que é o auxílio funeral?

O auxílio funeral é a cobertura que reembolsa os gastos com o funeral. Normalmente, há duas modalidades: a individual e a familiar. 

A individual, como o próprio nome diz, é aquela que cobre o funeral de apenas uma pessoa (geralmente, do contratante). Já  a familiar é quando o plano pode ser estendido para o cônjuge e filhos de até 18 anos (ou até 24 anos, dependendo da prestadora de serviços).

É importante frisar que os contemplados por essa cobertura devem estar determinados na apólice, pois, no momento do óbito, não é possível adicionar nem remover ninguém.

No auxílio funeral a escolha da empresa que irá prestar os serviços funerários é de livre escolha do contratante ou do responsável. Ou seja, você precisa contratar diretamente a funerária.

Somente depois, e com os comprovantes em mãos, que a empresa de auxílio funeral irá reembolsar as despesas.  

Isso quer dizer que você precisa ter o dinheiro em mãos para pagar as despesas com o funeral no momento do óbito, pois somente depois da apresentação das notas a empresa do auxílio funeral irá entregar o valor da indenização. 

Esse pagamento depende das condições contratuais e deverá ser realizado aos beneficiários ou para quem assumiu os gastos. No entanto, é importante destacar que a apólice sempre aponta qual o valor máximo de indenização que poderá ser pago. 

Por isso, antes mesmo de contratar o serviço a dica é olhar a apólice e descobrir quanto pode gastar com o funeral. Assim não corre o risco de não ser reembolsado todo o valor que gastou. 

Para saber a diferença entre auxílio funeral e assistência funeral, você precisa entender…

O que é Assistência Funeral?

O que é Assistência Funeral

Agora que você sabe o que é o auxílio funeral, você precisa entender o que é assistência funeral. 

Dessa forma, é mais fácil compreender a diferença entre os dois termos. Então vamos lá…

A assistência funeral é uma cobertura que faz parte do seguro de vida. Ela também pode ser individual ou familiar, ou seja, a assistência pode ser estendida para os dependentes.  

Ao contrário do auxílio funeral, não há um reembolso das despesas com o funeral nem há livre escolha a prestadora de serviços. 

Isso quer dizer que na assistência funeral o valor gasto está embutido no seguro de vida e a funerária será indicada pela própria seguradora. 

Pode parecer uma desvantagem, mas, na verdade, tudo isso garante menos burocracia e mais facilidade para a família em um momento tão delicado. 

Isso porque a seguradora, além de indicar uma prestadora do serviço de funeral, vai também cuidar de todos os detalhes do processo até a conclusão, supervisionar todo o trâmite e garantir que tudo esteja de acordo com o contrato estabelecido.  

Coberturas da assistência funeral

Sendo assim, a assistência funeral, geralmente, possui cobertura para:

  • Assessoria para formalidades administrativas do sepultamento (como, por exemplo, a liberação do corpo);
  • Pagamento das despesas com a cerimônia e o sepultamento;
  • Pagamento das taxas para a emissão de documentos necessários; 
  • Disponibiliza urna/caixão, coroa de flores, paramentos, véu, velas, ornamentação de urna, mesa de condolências;
  • Transmissão de mensagens urgentes;
  • Translado do corpo (caso o falecimento ocorra fora da cidade de origem);
  • Sepultamento ou cremação;
  • Velório;
  • Registro do óbito;
  • Carro funerário.
  • Entre outros.

Como dá para notar os gastos quando uma pessoa vem a óbito podem ser enormes, uma cremação, por exemplo, por chegar a R$ 2 mil e os caixões variam de R$ 700 a R$ 20 mil. 

Sem contar o transtorno físico e psicológico que é resolver todos esses processos em menos de dois dias. 

Algumas famílias acabam se endividando e não sabendo lidar com a perda justamente por causa de todo o transtorno criado por essa situação. 

Recentemente depois de muitos anos eu perdi uma pessoa da minha família, havia muito tempo que isso não acontecia e pegou todo mundo despreparado. 

Ninguém sabia exatamente o que precisava ser feito e acabou que a liberação do corpo do meu tio demorou a sair e foi muito difícil manter minha vó e minhas tias calmas nessa situação. 

Por fim, conseguimos resolver tudo. Mas a dívida adquirida teve que ser dividida entre todas as pessoas com emprego fixo da família. 

Acredito que se a gente tivesse se preparado antes, muita dor e constrangimento poderia ser evitado. 

Conclusão

No artigo de hoje te mostrei qual a diferença entre auxílio funeral e assistência funeral. 

Você viu como cada um deles funciona e acredito que com a leitura desse artigo você vai conseguir decidir sobre qual dos serviços é melhor para você e se encaixa perfeitamente a situação atual da sua família. 

Se você tiver alguma dúvida sobre esse assunto, entre em contato com a gente pelos comentários. A nossa equipe fará o possível pra te responder. 

Como aumentar renda: 10 maneiras inteligentes para fazer um extra

Como aumentar renda: 10 maneiras inteligentes para fazer um extra

Se tem um assunto que todo mundo gosta de conversar é sobre como aumentar renda. O que vou te mostrar aqui são maneiras inteligentes de você fazer uma grana extra. 

Não é errado querer ter um pouco mais de dinheiro. É super normal você querer elevar o seu padrão de vida e dar o melhor para a sua família

E, por outro lado, sei que a maioria das pessoas não quer morrer de tanto trabalhar e não conseguir usufruir o que conquistou. 

Por isso, vou te mostrar como você pode aumentar a sua renda de maneira inteligente, ou seja, aproveitando um pouco do seu tempo livre. 

Vamos lá?

1) Dirija para outras pessoas

Se você tem um carro, tempo livre e adora dirigir, para aumentar a sua renda basta se cadastrar em aplicativos de viagens curtas como, por exemplo, Uber, 99, Carpool, entre outros.

Hoje em dia não falta opção para quem quer viver como motorista ou apenas ganhar uma grana extra. 

A dica para conseguir se destacar é você sempre ser educado, atencioso e oferecer gratuitamente algum produto simbólico (água, balinha, álcool em gel…).

2) Faça entregas

Além disso, você também pode utilizar o seu carro ou sua moto para fazer entregas. Hoje em dia as pessoas estão fazendo muito mais pedidos do que antes. 

E se você pode fazer esse tipo de serviço, aproveite os aplicativos para fazer as entregas. 

Lembra que o objetivo é fazer uma renda extra, então você só precisa separar algumas horas do seu dia para se dedicar as entregas.

3) Faça pesquisas pagas online

Isso é real e funciona.

É claro que você não vai ficar milionário fazendo pesquisas pagas online, mas você pode conseguir aumentar a sua renda da sala da sua casa. 

Sites como Survey Pronto, Myiyo, LifePoints, Toluna, Qualibest, Livra, Swag Bucks e Survey Junkie estão entre alguns dos sites que você pode usar para realizar pesquisas pagas online. 

Além de ganhar dinheiro, algumas dessas plataformas possibilita trocar os pontos conquistados nas pesquisas por presentes. Isso é ótimo também, pois te ajudar a economizar.

4) Venda itens usados ​​online

Provavelmente você tem em sua casa, itens que estão em perfeitas condições e você não usa mais. Ou, pelo menos, você tem aquele produto que comprou pensando que ia usar mais nunca tirou da caixa. 

Para isso você tem duas opções: doar ou vender. 

E você pode fazer os dois! Por exemplo, eu sempre faço um limpa no meu guarda-roupa e separo em três pilhas: roupas que uso, roupas para doar e roupas para vender. 

A diferença entre as roupas para a doação e as roupas para vender é só questão de utilidade. Por exemplo, os vestidos de festas geralmente eu vendo, porque as famílias carentes aqui da minha região precisam muito mais de uma boa blusa e calças do que de um vestido elegante. Entendeu?

Você pode fazer isso também com livros, artigos de cozinha, bijuterias e joias… Praticamente, qualquer coisa dá para você vender na internet. 

Adiciona nas suas redes sociais ou então cadastre o produto em sites como Amazon, eBay, Enjoei, Mercado Livre, Olx, Ficou Pequeno (brechó infantil), Remobile (para móveis), Estante Virtual (para livros), entre outros.

5) Alugue sua casa ou um espaço por temporada

Alugue sua casa ou um espaço dela por temporada

Vai passar muitos dias fora de casa ou tem um cômodo que não utiliza para nada?

Alugar a sua casa ou um espaço dela pode ser uma ótima maneira de aumentar a sua renda. 

Você pode fazer isso no Airbnb, Booking, Temporada Livre, Couchsurfing, 9flats, Vrbo, Homestay e Tripadvisor.      

Geralmente, nesses sites você determina a disponibilidade, preços, regras da casa e como deseja interagir com os hóspedes.

O quanto que você vai ganhar depende do tamanho e das condições da sua casa e da sua localização. 

Isso quer dizer que se você estiver bem localizado a sua renda será muito maior. Esse tipo de aluguel pode gerar uma renda de extra de R$ 36 até R$ 15 mil por dia.

6) Alugue seu carro

Lembra que te falei para você usar os aplicativos para viagens curtas de carro? Mas se por acaso você não gostar de dirigir, tenho a solução para você. 

Uma ótima maneira de aumentar a renda é alugando o seu carro. Assim como na opção anterior, você pode utilizar aplicativos e sites para te ajudar.

Algumas das opções são: Moobie, RentCars e Movida

5) Faça marketing de afiliado

Marketing de afiliado, de maneira simples, é você divulgar o produto de outra pessoa no seu espaço na internet e ganhar uma comissão em cima disso.

Ou seja, é uma maneira passiva de aumentar a sua renda. 

Você pode fazer isso através do Hotmart, Monetizze e Eduzz

6) Seja um Freelancer

Uma excelente opção para quem tem um trabalho fixo para aumentar a sua renda é pegar outros trabalhos como freelancer. 

Ou seja, ceder uma parte do seu tempo e conhecimento para fazer serviço temporário para outras empresas. 

É claro que sempre mantendo o sigilo das informações que você possui no seu emprego fixo. 

Além disso, há pessoas que já vivem somente de freelancer. Isso significa que elas não possuem nenhum vínculo empregatício, mas mantém serviços com diversos clientes. 

Uma das formas de alcançar novos clientes é através de sites e plataformas como 99freelas, Workana, Fiverr, GetNinjas, entre outros. 

7) Receba reembolso quando fizer compras

Já pensou receber de volta uma quantia do dinheiro que você gastou ao comprar alguma coisa?

Isso é totalmente possível. Basta você se cadastrar em sites e aplicativos que oferecem essa opção. Como, por exemplo, Livelo, Cashback World, Ame Digital e Méliuz

Lembrando que nessa opção você não vai aumentar a sua renda, mas sim economizar.  O que, tecnicamente, você estará ganhando dinheiro.

8) Faça investimentos

Outra forma de aumentar a sua renda é separar uma parte do que você recebe para aplicar na Bolsa de Valores, Fundo Imobiliários ou Tesouro Direto.

Algumas dessas aplicações requer maior conhecimento do que outras. Por isso, a minha sugestão é você começar pelo Tesouro Direto, que é uma maneira mais simples de investir e você pode começar com pouco. 

Dá uma olhada nesse vídeo:

9) Revenda produtos importados

Outra opção é você revender produtos importados nas suas redes sociais ou nas plataformas que te mostrei anteriormente.

Uma boa opção para esse tipo de negócio é você encontrar uma empresa que receba os seus produtos no país de origem e depois envie para você. 

Caso contrário, não será vantajoso você pedir para entregar direto na casa. Vai ficar caro do mesmo jeito e o próprio cliente pode fazer isso.

Um exemplo é o site QueriaTanto.com. Ele recebe suas compras realizadas nos Estados Unidos, unifica tudo em uma única caixa e envia para o seu endereço no Brasil.

10) Passeie com cachorros 

Se você ama os animais e tem um tempo livre para fazer uma renda extra, que tal levar os cachorros dos vizinhos para passear?

Antigamente, isso era realizado apenas de boca em boca ou com uma placa no portão/porta de casa. 

Agora, com a internet, você pode utilizar plataformas especializadas no assunto. Assim como DogHero e Dog Walk.

DICA BÔNUS: Ganhe dinheiro pelas tarefas que você faria de qualquer maneira

DICA BÔNUS: Ganhe dinheiro pelas tarefas que você faria de qualquer maneira

Dei uma vasculhada na internet e separei para você outros aplicativos que vão te ajudar a aumentar a sua renda. Veja só:

Conclusão

No artigo deste hoje você viu 10 maneiras inteligentes de aumentar a sua renda. Você viu que é possível ganhar dinheiro na internet, alugando sua casa, alugando seu carro, com reembolso, com investimento…

Além disso, te indiquei vários sites e plataformas que vão te ajudar a fazer uma renda extra. 

Ainda não testei todos, então se você já conhece algum deles deixa aqui nos comentários a sua experiência. 

 

A importância da atividade física para a saúde

A importância da atividade física para a saúde

Se você tem dúvidas sobre a importância da atividade física para a saúde é porque você ainda não conhece todos os benefícios que o exercício físico pode te trazer. 

Talvez você seja aquela pessoa que não tem tempo para fazer um exercício físico ou é alguém que não consegue se adaptar a uma rotina de treino. 

O fato é que você precisa realizar atividade física regularmente se quiser melhorar a sua qualidade de vida e ter uma velhice tranquila. 

Pode parecer papo de profissional de educação física, mas se você já leu algum artigo meu sabe que eu não sou a maior fã de atividade física. 

O que quero dizer é: o que vou te mostrar aqui vai fazer você mudar o jeito como ver os exercícios físicos (assim como mudou o meu posicionamento). Vamos lá?

O que é atividade física?

Sei que pode parecer estranho fazer essa definição, mas você sabe o que realmente significa atividade física?

Atividade física nada mais é do qualquer movimento corporal, produzido pelos músculos esqueléticos, que requer energia. 

Ou seja, isso inclui levantar, caminhar, andar de bicicleta, carregar objetos, subir escadas, fazer compras, dançar…

Sendo assim, você pode realizar atividade física enquanto trabalha, se diverte, realiza tarefas domésticas, viaja e se dedica a atividades recreativas. 

Por outro lado, nem todas as atividades físicas possuem a mesma intensidade. Observe:

 METs significa metabólicos, que é a intensidade metabólica da realização da atividade em comparação com o estado de repouso.

Isso quer dizer, por exemplo, que os trabalhos domésticos não geram o mesmo resultado que uma aula de ginástica.

Quem pode fazer atividade física?

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o nível mínimo de atividade física para a saúde é de acordo com cada faixa etária. Observe a tabela:

Ou seja, a maioria das pessoas precisa de 20 a 60 minutos por dia de atividade física. 

7 benefícios da prática de atividade física

7 benefícios da prática de atividade física

Agora que você entendeu o que é de fato uma atividade física, quem pode realizar e quanto tempo cada pessoa pode fazer um exercício físico. 

Vou te mostrar 7 benefícios da prática de atividade física. Vamos lá?

1) Ajuda a perder peso

Esse é benefício o mais conhecido. Na verdade, muitas pessoas acreditam que a perder peso é o único motivo para realizar uma atividade física. 

No entanto, esse á apenas um entre tantos outros que vou te mostrar nas próximas linhas. 

Mas vamos falar um pouco sobre isso…

O efeito do exercício físico na redução de peso está relacionado diretamente ao gasto de energia. 

Vou te explicar.

O seu corpo gasta energia de 3 maneiras:

  1. Digerindo alimentos;
  2. Exercitando;
  3. Mantendo funções corporais como, por exemplo, batimento cardíaco e a respiração. 

Isso quer dizer que apenas uma dieta não trará grandes resultados para o seu corpo. Isso porque a ingestão menor de calorias reduz a sua taxa metabólica e já a atividade física aumenta. 

O que significa que a prática de exercícios físicos queima mais calorias e ajuda mais a perder peso.

Sendo assim, a importância da atividade física para a saúde é que ela é essencial para manter um metabolismo rápido e queimar mais calorias por dia.

2) Redução de doenças crônicas

Não realizar atividade física regularmente é a principal causa de doenças crônicas. Pois essa prática melhora a sensibilidade à insulina, a aptidão cardiovascular e a composição corporal. Além de diminuir a pressão arterial e os níveis de gordura no sangue.

Ou seja, a falta de atividade física regular, mesmo a curto prazo, pode aumentar a gordura na barriga. O que aumenta o risco de diabetes tipo 2, doenças cardíacas e morte precoce.  

Eu sei que ter a barriga chapada às vezes pode parecer apenas estética, mas ela é um fator essencial para reduzir os riscos de doenças crônicas. 

É claro que não estou dizendo para você secar sua barriga, mas sim focar em diminuir a gordura.

3) Pode ajudar a saúde e memória do cérebro

Um estudo mostrou que a atividade física é importante para a saúde, pois ajuda a reduzir as alterações no cérebro que podem causar Alzheimer e esquizofrenia. 

Isso acontece porque o aumento da frequência cardíaca quando você está realizando uma atividade física proporciona um fluxo de sangue e oxigênio para o cérebro. 

Ou seja, pode melhorar a função cerebral e proteger as habilidades de memória e pensamento. 

Além disso, pode estimular também a produção de hormônios que aumentam o crescimento das células cerebrais. 

4) Melhora do sono e da disposição

Você já reparou que quando você faz uma atividade física você consegue dormir melhor?

Isso ocorre porque a redução de energia que ocorre durante o exercício físico e o aumento da temperatura corporal estimula o processo de recuperação e melhora a qualidade do sono

Um estudo descobriu que 150 minutos de atividade física moderada por semana pode melhorar a qualidade do sono em 65%. 

Ou seja, com menos de 30 minutos por dia de atividade física você já consegue dormir melhor. 

5) Fortalece o organismo

Conforme a gente vai envelhecendo, a tendência é perder massa e função muscular. E isso pode levar a lesões e deficiências no nosso organismo. 

Por isso, a prática de atividade física regular é crucial para diminuir a perda muscular e manter a força quando a velhice chegar. 

Sem contar que o exercício físico também ajuda a aumentar a densidade óssea, o que ajuda a prevenir a osteoporose. 

6) Contribui para o bom humor, diminui o estresse, a ansiedade e a depressão

É comprovado cientificamente que a prática de atividade física melhora o humor e diminui o estresse, ansiedade e depressão.

Isso acontece porque o exercício físico produz alterações nas partes do cérebro que regulam esses sentimentos. 

Ele aumenta a sensibilidade do cérebro aos hormônios serotonina e noradrenalina, que diminuem o sentimento de depressão. 

Aumenta a produção de endorfinas que ajudam a produzir sentimentos positivos e reduzir a percepção da dor.

Além disso, auxilia também a diminuir os sintomas em pessoas que sofrem de ansiedade

É importante entender que esses benefícios não estão ligados a intensidade do seu treino, o importante é realizar alguma atividade física, independentemente de quantas horas você passa na academia ou quanto peso você consegue levantar. 

Um estudo mostrou que as pessoas que não fazem atividade física possuem mais humor negativo do que aquelas praticam qualquer exercício. 

Sendo assim, a importância da atividade física para a sua saúde está relacionada diretamente com o controle das suas emoções e humor.

7) Pode ajudar a sua pele

O exercício físico moderado pode fornecer proteção antioxidante e promover o fluxo sanguíneo, esses dois fatores ajudam a proteger sua pele e retardar os sinais de envelhecimento. 

Mas preste atenção: é o exercício MODERADO. 

Pesquisas mostram que a atividade física intensa e exaustiva pode contribuir para danos oxidativos, ou seja, pode ocasionar sinais de envelhecimento precoce. 

Consequências do sedentarismo

Consequências do sedentarismo

O sedentarismo é um “assassino silencioso”. Você não percebe, mas a falta de atividade física está te matando lentamente. 

Isso porque passar muito tempo sentado e deitado por longos períodos faz mal à saúde. 

Assistir televisão, usar o computador e usar o carro para viagens curtas, por exemplo, aumenta o risco de desenvolver doenças cardiáceas, derrame, diabetes tipo 2 e obesidade. 

Sendo assim, você não deve apenas focar em aumentar os níveis de atividade física durante o dia, mas também em reduzir a quantidade de tempo sentado ou deitado.

Como começar a praticar atividades físicas?

Fazer qualquer atividade física é melhor que não fazer nenhuma. Ou seja, se você não tem o hábito de fazer exercícios físicos comece fazendo pouco e aumente gradualmente. 

Como te disse anteriormente, o mínimo recomendado é de 30 minutos de atividade física todos os dias e você pode fazer isso de diversas maneiras. Como, por exemplo:

  • Corrida e caminhada;
  • Trocar o elevador pelas escadas;
  • Se alongar durante o dia;
  • Investir em uma academia;
  • Participar da ginástica laboral;
  • Fazer atividade física em casa;
  • Entre outros.

A avaliação médica é fundamental para garantir o sucesso da atividade física

É importante você procurar um médico antes de realizar uma atividade física de alta intensidade. 

Isso porque elas podem causar dores no peito, desmaio, tonturas, falta de ar… Principalmente se você tiver mais de 45 anos ou estiver grávida. 

A avaliação médica vai ajudar a identificar as suas condições físicas e verificar se você corre o risco de sofrer algum problema de saúde durante a realização do exercício.

Conclusão

No artigo de hoje você viu a importância da atividade física para a saúde. 

Te mostrei que os exercícios físicos possuem vários benefícios que podem melhorar a sua qualidade de vida.  Como, por exemplo, dormir melhor e diminuir o estresse e a ansiedade. 

E, como te falei no início desse artigo, todas essas informações me fez mudar a minha visão sobre atividade física. Agora de uma pessoa sedentária estou começando a realizar de 20 a 30 minutos de atividade física por dia. 

E você? Depois de saber disso tudo o que vai fazer para melhorar a sua saúde? Me conta nos comentários e vamos trocar experiências.

 

O que são as exclusões

Cuidar da saúde da família: o que você precisa fazer?

Nos dias atuais, a principal preocupação é o que fazer para cuidar da saúde da família.

Pode parecer um desafio, mas é totalmente possível conciliar as tarefas domésticas, o trabalho e uma rotina saudável no seu lar. 

A grande dica aqui é fazer um planejamento em que envolve toda a família e suas obrigações. 

Se você é de colocar tudo no papel, faça isso. 

Mas se não é, não se sinta mal. Use a agenda do celular ou o próprio despertador para garantir que você mantenha uma rotina adequada para cuidar da saúde da sua família. 

Adicione tarefas relaxantes, motivadoras, dinâmicas…

Bom… Vou de mostrar agora 10 dicas para você cuidar da saúde da sua família. Vamos lá?

1) Desenvolva um cardápio saudável

O seu filho come aquilo que você come. No início ele até pode comer aquela verdura que você colocou no prato, mas com o tempo ele vai seguir os seus hábitos. 

E se você sempre fizer um prato sem verduras, ele também vai começar esse costume. 

Sendo assim, o ideal para cuidar da saúde da família é criar um cardápio adaptável para todos. 

Deixe ao alcance sempre muitas frutas, utilizem as verduras e os legumes nas refeições, incentive o uso da garrafinha de água durante o dia a dia…

E deixe o hambúrguer, a pizza e os biscoitos para momentos de confraternização.

2) Faça atividade física em conjunto

Uma ótima maneira de se manter ativo é convidar a família para uma atividade física em conjunto. 

Por exemplo, já pensou em comprar bicicleta para todos e marcar de pedalar aos domingos?

Além de ser uma maneira de cuidar da saúde da família, vocês ainda passam mais tempo juntos. 

Pode ser também uma caminhada no parque, uma aula de dança, uma aula de luta… O importante é não ficar parado.  

3) Tenha um tempo de descanso

Tenha um tempo de descanso

Para cuidar da saúde da sua família é fundamental ter uma hora fixa para descansar todos os dias. É importante ficar um pouco longe das obrigações diárias para fortalecer a memória e a imunidade dos seus familiares. 

A ideia aqui é descansar a mente. Sendo assim, assistir televisão ou ficar no celular não conta. 

Sugiro você pegar uma rede, sentar na varanda, deitar na cama… Qualquer coisa que faça seu cérebro parar um pouco e pensar na vida. 

Sei que é um desafio. Afinal de contas a gente quer o tempo todo resolver alguma situação ou iniciar um projeto. 

Mas tente adicionar esse tempo de descanso e veja como a sua produtividade (e a da sua família) vai melhorar. 

Outra sugestão é fazer ioga, meditação ou qualquer outra atividade que você e sua família possa relaxar.

4) Realize exames regularmente

Já ouviu aquela história que é melhor prevenir do que remediar? 

É exatamente isso que você precisa fazer para cuidar da sua família sem preocupação

Afinal de contas, fazer exames regularmente ajuda a manter as ameaças e problemas bem longe. 

Se possível, separe uma vez a cada seis meses para toda a família fazer um check-up médico. 

6) Mantenha a casa limpa para cuidar da saúde da sua família

Pode parecer um exagero, mas existem muitas doenças que podem ser desencadeadas por causa de ácaros e fungos. 

Como, por exemplo, infecções, alergias, dificuldades respiratórias, entre outras. 

Por isso, manter a casa limpa também ajuda a cuidar da saúde da sua família. 

Distribua as tarefas domésticas para todos da casa e deixe essa obrigação mais leve e agradável. 

Você também pode colocar uma boa música e fazer uma competição saudável de quem termina a obrigação primeiro.

8) Foque na qualidade do sono

Foque na qualidade do sono

O sono tem um papel crucial na saúde da sua família. Isso porque uma boa noite de sono garante a produção adequada de hormônios, além de manter uma boa produtividade durante todo o dia. 

Por isso, a noite fique atento a alimentação e as atividades que você e sua família está fazendo antes de dormir. 

Evite alimentos pesados, beber café, assistir muita televisão e ficar usando o celular na cama. 

Prepara o corpo e a mente para ter uma noite de sono tranquila e agradável. O ideal é tomar um banho quente e ir direto para casa, sem mexer em celular ou comer alguma coisa. 

Caso alguém da família tenha dificuldades de ter uma boa noite de sono, o indicado é que procure a ajuda de um médico.

9) Tenha uma farmacinha pessoal

A gente nunca sabe quando alguma coisa vai dar errado, por isso é sempre importante ter medidas preventivas que ajudem a cuidar da saúde da família. 

É claro que se for algo muito grave, o ideal é ir direto para o hospital. Mas algumas situações simples podem se resolver com uma farmacinha pessoal.

Por exemplo, é sempre bom ter um medicamento para dor de cabeça, pequenos cortes, má digestão, azia, diarreia, abuso de bebidas alcoólicas, cólica, febre, etc. E também alguns produtos farmacêuticos como soro fisiológico, álcool em gel, curativo, gaze, esparadrapo, entre outros. 

10) Exercite a mente

Muito se fala sobre fazer atividade física, mas a saúde mental também é super importante nos dias atuais. 

Por isso, para cuidar da saúde da família, você pode planejar momentos de jogos de tabuleiro, sudoku, palavas cruzadas, jogos de raciocínio lógico, entre outros. 

A ideia é, além de compartilhar um novo hobbie, se prevenir de doenças que atingem a memória. 

Conclusão

Conclusão

Cuidar da saúde da família pode parecer um desafio com tantas tarefas e obrigações no nosso dia a dia. 

Mas eu te mostrei que com hábitos simples é possível você criar uma rotina saudável para você e seus familiares.

Você descobriu a importância de ter um cardápio saudável, de fazer uma atividade física, de ter um tempo para descansar, de realizar exames regularmente, etc. 

Mas agora você precisa começar a colocar em prática. 

Me conta nos comentários qual será a sua primeira atitude para cuidar melhor da saúde da sua família. 

Qual o limite de idade para contratar um seguro de vida

Como aumentar a expectativa de vida em 10 atitudes simples

Nem todo mundo pensa em aumentar a sua expectativa de vida, mas se você chegou até aqui é porque pensa em um futuro melhor para você e sua família. 

Eu não sei se você sabe, mas…

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vários fatores influenciam para a expectativa de vida aumentar: água tratada, crescimento econômico do país, entre outros. 

Mas, além disso, há outras atitudes que podem ser praticadas individualmente. 

E é isso que vou te mostrar agora. 

Vamos lá? 

1) Fique em contato com a natureza

Um simples hábito para aumentar a expectativa de vida é ir de encontro com a natureza.

Você não precisa ir para a praia ou fazer uma trilha na cachoeira. Essas ações são boas, mas o simples fato de pegar um sol na varanda da sua casa já ajuda a aumentar a sua expectativa de vida. 

Isso porque quando a sua pele fica exposta à luz do sol, as suas células começam a produzir vitamina D. Que é uma vitamina que é essencial para saúde dos nossos ossos e ajuda a evitar diabetes, doenças cardíacas, depressão, entre outras. 

Sei que tomar suplementos ou comer alimentos ricos em vitamina D pode parecer que são formas eficazes para aumentar a quantidade dessa vitamina no seu organismo, mas há uma forma muita mais simples de fazer isso. 

Ficar 15 minutos por dia à luz do sol já é o suficiente para manter os níveis de vitamina D no seu corpo. 

Mas não se esqueça que ficar muito tempo no sol pode aumentar o risco de câncer de pele. Fique atento!

2) Passe um tempo com quem você ama

A expectativa de vida pode ser aumentada apenas passando algum tempo com seus amigos e familiares. 

Isso porque quanto mais alguém está conectado com as pessoas que ela gosta, melhor para a sua saúde geral

Até o momento não há nenhuma pesquisa que afirme com precisão porque os relacionamentos têm um papel tão importante na nossa saúde. 

A verdade é que pessoas com relacionamentos positivos (amigos, familiares e cônjuge) são menos sujeitos a manifestar comportamentos de risco e mais propensas a cuidar de si mesmas.

Mas fique atento! Isso só é válido se essas pessoas fazem bem para a sua saúde mental. 

Sendo assim, reserve mais tempo para seus amigos e familiares. Mesmo que seja por uma ligação de vídeo na internet, o importante é compartilhar histórias juntos, rir, desabafar e trocar ideias. 

3) Faça exercícios físicos diariamente

Faça exercícios físicos diariamente

Já ouviu aquela história de que fazer exercícios físicos diariamente melhora a sua expectativa de vida?

Pois é. Isso é totalmente verdade. 

Um estudo mostrou que pessoas que fazem atividade física por cerca de 3 horas por semana tinha DNA e células 9 anos mais jovens que as pessoas que não fazem nenhum exercício. 

Ou seja, são mais ou menos 30 minutos por dia!

O que significa que você não precisa virar o bombado da academia para aumentar a sua expectativa de vida, mas se você criar o hábito de se exercitar todo o dia, pelo menos, 30 minutos já faz uma grande diferença.

O que quero dizer é que fazer exercício físico diariamente quer dizer muito mais do que ir à academia, você pode fazer ioga, pilates, dançar, jump, andar de bicicleta…

O importante é não ficar parado! 

 4) Cuide dos seus dentes e passe fio dental

Pode parecer estranho que passar fio dental ajuda a aumentar a expectativa de vida, mas essa é uma afirmativa totalmente verdadeira. 

Isso porque o uso do fio dental preveni duas coisas:

  1. Doenças nas gengivas;
  2. Doenças cardíacas

Provavelmente, você se assustou com a segunda opção, certo?

Relaxa que vou te explicar!

O uso do fio dental evita que as gengivas fiquem inflamadas. E gengivas inflamadas significa que você tem uma infecção bacteriana crônica na boca.

Isso prejudica suas artérias por dois mecanismos: as bactérias podem entrar nas artérias e causar placas. O seu corpo estabelece uma resposta imune às bactérias na boca, causando uma inflamação, dificultando assim o trabalho do coração e podendo desencadear doenças cardíacas. 

Se você tem dificuldade em lembrar de passar o fio dental, uma boa dica é você deixá-lo sempre em cima da pasta de dente. 

Assim vai ser difícil esquecer de usar o fio dental, não acha?

6) Desligue os eletrônicos para ter uma expectativa de vida mais longa

Desligue os eletrônicos para ter uma expectativa de vida mais longa

Não há nenhum estudo que comprove que o uso de eletrônicos (TV, celular, tablet, etc) tem uma relação direta com a expectativa de vida. 

Mas se a gente analisar detalhadamente conseguimos verificar que uma tem relação com a outra, isso porque:

  • Os eletrônicos te torna uma pessoa inativa. Afinal de contas, você fica sentado queimando poucas calorias;
  • Inconscientemente você come mais. As pessoas nas telas dos eletrônicos, geralmente, estão comendo ou falando sobre comida;
  • Você se torna mais anti-social. Simples: ao invés de conversar com as pessoas ao seu redor você fica conectado no celular ou olhando freneticamente para a televisão.

Sem contar que eles roubam uma grande parte do seu tempo. Algumas pessoas passam horas nas redes sociais e perdem metade da vida sem fazer nada. 

7) Coma alimentos vegetais saudáveis

Comer alimentos vegetais como, por exemplo, legumes, frutas, sementes, nozes, feijão e grãos integrais, podem aumentar a sua expectativa de vida. 

Isso porque esses vegetais podem diminuir o risco de doenças como câncer, doença cardíaca, depressão, entre outros. 

Esses efeitos são por causa dos nutrientes e antioxidantes desses alimentos, que incluem polifenóis, carotenoides, folato e vitamina C

8) Não fume e modere na ingestão de álcool

As pessoas que fumam podem perder até 10 anos de vida, além de ter 3 vezes mais chances de te morrer prematuramente do que aquelas pessoas que nunca fumaram. 

Já o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode ocasionar doenças hepáticas, cardíacas e pancreáticas, além de um risco maior de morte precoce. 

Por isso, para aumentar a expectativa de vida evite fumar e consuma bebidas alcoólicas moderadamente. 

No entanto, por outro lado, há estudos que compravam que o consumo moderado tem a probabilidade de reduzir algumas doenças. 

Uma pesquisa apontou que as pessoas que bebem vinho têm 34% menos de chance de morrer precocemente do que aquelas pessoas que bebem cerveja e outras bebidas alcoólicas.

Isso porque o  vinho tem um alto teor de antioxidantes polifenóis e é um protetor contra doenças cardíacas, distúrbios neurológicos, síndrome metabólica e diabetes

9) Desenvolva um padrão de sono

Desenvolva um padrão de sono

Pode ser um tabu dormir às 8 horas por noite que as pessoas pregam por aí, mas manter um padrão de sono é crucial para aumentar a sua expectativa de vida. 

Isso porque o sono ajuda a regular a função celular e auxilia o seu corpo a se curar. 

Mas ter uma boa noite de sono diariamente não significa apenas dormir 8 horas, estudos mostram que o padrão de sono ideal varia de acordo com a sua faixa etária. 

Por isso, fique atento ao que você pode fazer para ter uma boa noite de sono regularmente e o que deve fazer antes dormir. 

Afinal de contas, pouco sono pode ocasionar inflamação e aumentar o risco de diabetes, obesidade e doenças cardíacas. 

Sendo assim, tente não usar o celular antes de dormir e a noite coma alimentos leves e saudáveis. 

10) Aumente a expectativa de vida através de exames e testes

Realizar exames e testes é uma das maneiras mais eficazes de melhorar a sua expectativa de vida.

Visitas regulares ao médico podem ajudar a tratar as doenças antes delas se tornarem algo grave. 

Por isso, não tenha medo de ter um acompanhamento médico regular. Essa atitude vai trazer mais segurança pra você e sua família. 

Além dos exames e testes, o médico vai ter acesso ao seu histórico e ficar atento a qualquer mudança no seu organismo. 

Conclusão

No artigo de hoje eu te mostrei 10 passos simples para aumentar a sua expectativa de vida. 

Você viu que praticar exercícios físicos, cuidar dos seus dentes, comer alimentos vegetais e desenvolver um padrão de sono são ótimas atitudes para você colocar em prática a partir de hoje. 

Além disso, você descobriu também que passar um tempo com quem você ama, desligar os eletrônicos, não fumar e moderar a sua ingestão de bebidas alcoólicas ajudam a aumentar a sua expectativa de vida. 

Mas agora quero saber de você… O que você pode fazer hoje para ter uma vida melhor amanhã?

Comenta aí!

Noite mal dormida? 6 fatos sobre suas horas de sono

Noite mal dormida? 6 fatos sobre suas horas de sono

Você teve uma noite mal dormida durante essa semana? Fique tranquilo que o que vou te mostrar aqui vai te ajudar a atender quantas horas de sono você realmente precisa. 

Provavelmente, você já ouviu falar que todo mundo deve dormir oito horas de sono por dia. Ou já escutou aquela pessoa que diz que dorme 4 horas por noite e isso não afeta em nada na sua vida. 

E eu não posso dizer para você quem está certo ou errado nesse debate. 

Mas eu posso te mostrar dados comprovados sobre quantas horas de sono você precisa para não ter uma noite mal dormida.

E de fato a National Sleep Foundation faz algumas recomendações sobre a quantidade de sono ideal, mas ela é dividida por faixas etárias. 

Vou te mostrar tudo isso detalhadamente nas próximas linhas, mas antes é importante você entender que há vários estudos que acompanham um grande número de pessoas para saber quantas horas de sono eles realmente precisam. 

Por isso, a palavra certa a ser utilizada aqui é “média”. Algumas pessoas precisam em média de 8 horas outras de 7 horas de sono para permanecer em um excelente estado de saúde. 

Isso também se aplica nas suas noites de sono. Não é porque você teve UMA noite mal dormida que você isso vai comprometer drasticamente a sua qualidade de vida, mas se aplica à quantidade média de sono que você recebe. 

Entendeu?

Bom, diante disso tudo… 

1) Quantas horas de sono é o recomendado para uma boa saúde?

A National Sleep Foundation, junto com um painel multidisciplinar de especialistas, recomenda intervalos de sono adequados de acordo com as seguintes faixas etárias:

 

Recém-nascidos (0 a 3 meses)De 14 a 17 horas por dia 
Bebês (4-11 meses) De 12 a 15 horas por dia
Crianças (1 a 2 anos)De 11 a 14 horas por dia
Pré-escolares (3-5)De 10 a 13 horas por dia
Crianças em idade escolar (6-13)De 9 a 11 horas por dia
Adolescentes (14-17)De 8 a 10 horas por dia
Adultos mais jovens (18 a 25 anos)De 7 a 9 horas por dia
Adultos (26-64)De 7 a 9 horas por dia
Adultos mais velhos (65 anos ou mais)De 7 a 8 horas por dia

 

Além disso, outros fatores também podem afetar a quantidade de horas que você precisa para não ter uma noite mal dormida. Por exemplo: 

  • Alterações no corpo durante o início da gravidez;
  • Situações que privam o sono;
  • A qualidade do sono;
  • Entre outros. 

Bom, esse é o mundo ideal das pesquisas e sabemos que não é bem assim que funciona. 

Nem sempre a gente consegue dormir exatamente as horas indicadas no quadro, mas a gente pode tentar chegar o mais próximo possível.

Por isso, vou te mostrar agora…

2) O que fazer para encontrar a quantidade de sono ideal para você?

O primeiro ponto importante é que você deve analisar suas próprias necessidades individuais. 

Responda para si mesmo:

  • Você é produtivo, saudável e feliz com a quantidade de horas que você dorme atualmente? 
  • Demora muito tempo para se sentir produtivo durante o seu dia?
  • Você tem problemas de saúde
  • Tem algum caso de doença crônica na sua família?
  • Você depende da cafeína para passar o dia?
  • Você sente sono ao dirigir?

Se você responder sim para a maioria dessas perguntas, você precisa rever as suas noites mal dormidas. 

E para isso vou te ensinar a calcular quantas horas de fato você deve dormir.

Como calcular as horas de sono que preciso dormir:

Para calcular a quantidade de horas ideal que você precisa dormir, anote durante 21 dias:

  • A hora que você acorda;
  • Quantos ciclos de 90 minutos você teve a noite;
  • A hora que você foi para a cama + 15 minutos (o tempo de adormecer).

Por exemplo, se você vai dormir às 19 horas e acorda às 4h15 no primeiro dia, você terá 6 ciclos de sono por noite. 

E segundo a  National Sleep Foundation, os ciclos do sono são divididos em:

  • NREM: são três estágios (movimentos não rápidos dos olhos);
  • REM: último estágio (movimentos rápidos dos olhos).

Em média, cada ciclo do sono tem cerca de 90 minutos. Então, se você completar pelo menos 5 ciclos por noite, provavelmente, você vai ter passado por todas os estágios do sono.

Ao final dos 21 dias, você saberá como está a qualidade do seu sono. E para você entender o por quê isso é importante vou te explicar…

3) Por que preciso me preocupar com noites mal dormidas?

Por que preciso me preocupar com noites mal dormidas

Uma pesquisa realizada pelos Cientistas da Faculdade de Medicina de Harvard apontou que uma noite mal dormida aumentou, em média, 30% do nível de ansiedade dos voluntários. 

Além disso, notou-se também que o córtex pré-frontal medial (na testa) estava menos ativo que o normal. E é ele que ameniza as reações à emoções que nos fazem mal.

O estudo mostrou também que após uma noite de descanso completo, as atividades cerebrais dos voluntários voltou ao normal. 

No entanto, os cientistas alertam que noites mal dormidas frequentemente podem contribuir para sintomas mais duradouros. 

Como por exemplo:

  • Piorar os sintomas de doença inflamatória intestinal;
  • Irritabilidade e alterações de humor;
  • Dores de cabeça e enxaquecas;
  • Dificuldade em aprender;
  • Redução do desejo sexual;
  • Problemas de visão como: visão dupla, perda de visão periférica, visão obscura;
  • Ganho de peso;
  • Baixo rendimento imunológico.

Sendo assim, para evitar essas complicações na sua saúde, você sabe…

4) Quais sinais indicam que você está tendo uma noite mal dormida?

Mesmo com toda a informação que já te passei, provavelmente você ainda está se perguntando quais sinais indicam que você está tendo uma noite mal dormida. 

Por isso, separei para você alguns sintomas que você precisa identificar. Veja só:

  • Precisa de mais de um despertador para acordar;
  • Tem dificuldade de sair da cama pela manhã;
  • Sente-se mais lento durante à tarde;
  • Fica sonolento em reuniões, palestras ou salas quentes;
  • Fica com sono após refeições pesadas ou ao dirigir;
  • Adormece enquanto assiste televisão.

Há outros sintomas, mas se você apresentar a maioria desses seria interessante você identificar…

5) O que provoca uma noite mal dormida?

Existem algumas situações que provocam uma noite mal dormida se forem realizadas frequentemente, como por exemplo:

  • Dormir muito tarde;
  • Beber muito café durante o dia; 
  • Comer alimentos estimulantes antes de dormir;
  • Assistir muita televisão antes de dormir;
  • Usar o celular na cama, quando está prestes a dormir.

Esses hábitos podem prejudicar a qualidade do seu sono, por isso veja agora…

6) O que fazer para melhorar a qualidade do sono?

O que fazer para melhorar a qualidade do sono?

Por fim, vou te mostrar algumas dicas para você melhorar a qualidade do seu sono. 

  • Ir para a cama somente na hora de dormir (e não ficar mexendo no celular na cama);
  • Programar o mesmo horário para ir dormir todos os dias;
  • Se possível, ter um ambiente escuro, limpo, sem ruídos e confortável para dormir;
  • Não beber café, bebidas alcoólicas e refrigerantes antes de dormir;
  • Esquece o botão “soneca” do despertador do celular;
  • Faça exercícios físicos durante o dia;
  • Tente não tirar longos cochilos durante o dia;
  • Tome um banho quente antes de dormir;
  • Leia um livro ou escute uma música antes de deitar na cama. 

Conclusão

No artigo de hoje, te mostrei uma visão ampla sobre o que significa ter uma noite mal dormida e o que você precisa fazer para melhorar a qualidade do seu sono. 

Te mostrei, com base em dados, por que você precisa se preocupar com suas horas de sono, o que provoca e quais são os sinais de uma noite mal dormida. 

Agora é com você. 

Me conta nos comentários se esse artigo te ajudou e o que você pretende fazer a partir de hoje para melhorar as suas noites de sono.