O que são as exclusões

Cuidar da saúde da família: o que você precisa fazer?

Nos dias atuais, a principal preocupação é o que fazer para cuidar da saúde da família.

Pode parecer um desafio, mas é totalmente possível conciliar as tarefas domésticas, o trabalho e uma rotina saudável no seu lar. 

A grande dica aqui é fazer um planejamento em que envolve toda a família e suas obrigações. 

Se você é de colocar tudo no papel, faça isso. 

Mas se não é, não se sinta mal. Use a agenda do celular ou o próprio despertador para garantir que você mantenha uma rotina adequada para cuidar da saúde da sua família. 

Adicione tarefas relaxantes, motivadoras, dinâmicas…

Bom… Vou de mostrar agora 10 dicas para você cuidar da saúde da sua família. Vamos lá?

1) Desenvolva um cardápio saudável

O seu filho come aquilo que você come. No início ele até pode comer aquela verdura que você colocou no prato, mas com o tempo ele vai seguir os seus hábitos. 

E se você sempre fizer um prato sem verduras, ele também vai começar esse costume. 

Sendo assim, o ideal para cuidar da saúde da família é criar um cardápio adaptável para todos. 

Deixe ao alcance sempre muitas frutas, utilizem as verduras e os legumes nas refeições, incentive o uso da garrafinha de água durante o dia a dia…

E deixe o hambúrguer, a pizza e os biscoitos para momentos de confraternização.

2) Faça atividade física em conjunto

Uma ótima maneira de se manter ativo é convidar a família para uma atividade física em conjunto. 

Por exemplo, já pensou em comprar bicicleta para todos e marcar de pedalar aos domingos?

Além de ser uma maneira de cuidar da saúde da família, vocês ainda passam mais tempo juntos. 

Pode ser também uma caminhada no parque, uma aula de dança, uma aula de luta… O importante é não ficar parado.  

3) Tenha um tempo de descanso

Tenha um tempo de descanso

Para cuidar da saúde da sua família é fundamental ter uma hora fixa para descansar todos os dias. É importante ficar um pouco longe das obrigações diárias para fortalecer a memória e a imunidade dos seus familiares. 

A ideia aqui é descansar a mente. Sendo assim, assistir televisão ou ficar no celular não conta. 

Sugiro você pegar uma rede, sentar na varanda, deitar na cama… Qualquer coisa que faça seu cérebro parar um pouco e pensar na vida. 

Sei que é um desafio. Afinal de contas a gente quer o tempo todo resolver alguma situação ou iniciar um projeto. 

Mas tente adicionar esse tempo de descanso e veja como a sua produtividade (e a da sua família) vai melhorar. 

Outra sugestão é fazer ioga, meditação ou qualquer outra atividade que você e sua família possa relaxar.

4) Realize exames regularmente

Já ouviu aquela história que é melhor prevenir do que remediar? 

É exatamente isso que você precisa fazer para cuidar da sua família sem preocupação

Afinal de contas, fazer exames regularmente ajuda a manter as ameaças e problemas bem longe. 

Se possível, separe uma vez a cada seis meses para toda a família fazer um check-up médico. 

6) Mantenha a casa limpa para cuidar da saúde da sua família

Pode parecer um exagero, mas existem muitas doenças que podem ser desencadeadas por causa de ácaros e fungos. 

Como, por exemplo, infecções, alergias, dificuldades respiratórias, entre outras. 

Por isso, manter a casa limpa também ajuda a cuidar da saúde da sua família. 

Distribua as tarefas domésticas para todos da casa e deixe essa obrigação mais leve e agradável. 

Você também pode colocar uma boa música e fazer uma competição saudável de quem termina a obrigação primeiro.

8) Foque na qualidade do sono

Foque na qualidade do sono

O sono tem um papel crucial na saúde da sua família. Isso porque uma boa noite de sono garante a produção adequada de hormônios, além de manter uma boa produtividade durante todo o dia. 

Por isso, a noite fique atento a alimentação e as atividades que você e sua família está fazendo antes de dormir. 

Evite alimentos pesados, beber café, assistir muita televisão e ficar usando o celular na cama. 

Prepara o corpo e a mente para ter uma noite de sono tranquila e agradável. O ideal é tomar um banho quente e ir direto para casa, sem mexer em celular ou comer alguma coisa. 

Caso alguém da família tenha dificuldades de ter uma boa noite de sono, o indicado é que procure a ajuda de um médico.

9) Tenha uma farmacinha pessoal

A gente nunca sabe quando alguma coisa vai dar errado, por isso é sempre importante ter medidas preventivas que ajudem a cuidar da saúde da família. 

É claro que se for algo muito grave, o ideal é ir direto para o hospital. Mas algumas situações simples podem se resolver com uma farmacinha pessoal.

Por exemplo, é sempre bom ter um medicamento para dor de cabeça, pequenos cortes, má digestão, azia, diarreia, abuso de bebidas alcoólicas, cólica, febre, etc. E também alguns produtos farmacêuticos como soro fisiológico, álcool em gel, curativo, gaze, esparadrapo, entre outros. 

10) Exercite a mente

Muito se fala sobre fazer atividade física, mas a saúde mental também é super importante nos dias atuais. 

Por isso, para cuidar da saúde da família, você pode planejar momentos de jogos de tabuleiro, sudoku, palavas cruzadas, jogos de raciocínio lógico, entre outros. 

A ideia é, além de compartilhar um novo hobbie, se prevenir de doenças que atingem a memória. 

Conclusão

Conclusão

Cuidar da saúde da família pode parecer um desafio com tantas tarefas e obrigações no nosso dia a dia. 

Mas eu te mostrei que com hábitos simples é possível você criar uma rotina saudável para você e seus familiares.

Você descobriu a importância de ter um cardápio saudável, de fazer uma atividade física, de ter um tempo para descansar, de realizar exames regularmente, etc. 

Mas agora você precisa começar a colocar em prática. 

Me conta nos comentários qual será a sua primeira atitude para cuidar melhor da saúde da sua família. 

O que você não sabia sobre economizar nas consultas médicas

O que você não sabia sobre economizar nas consultas médicas

Você quer economizar na consulta médica e continuar com o mesmo padrão de qualidade e confiança? 

Isso mesmo. Há uma maneira de conseguir ótimos preços e ainda ser atendido em um hospital de referência na sua região. 

Não sei se você já passou por alguma situação constrangedora em uma consulta. 

Mas uma vez fui a um dentista aqui da cidade e em 5 minutos ele fez uma limpeza.

Esse seria um tempo bom, se não fosse uma limpeza nos meus dentes e se eu não saísse de lá como se só tivesse escovado os dentes. 

Sem contar, que depois da limpeza ele não me passou nenhum enxaguante bucal. Sai do consultório com gosto de placas na boca. 

Nem preciso dizer que nunca mais voltei naquele lugar. 

Aprendi que se tivesse feito algumas pesquisas antes, poderia conseguir um bom preço e ainda sair satisfeita da consulta. 

E eu vou e mostrar agora o que você precisa fazer para não passar mais por situações como a minha e ainda economizar na consulta médica. 

Vamos lá? 

1) Para economizar na consulta médica pesquise clínicas diferentes

Para economizar na consulta médica pesquise clínicas diferentes

Antes de sair marcando uma consulta médica, para economizar você precisa pesquisar. 

Assim como você pesquisa qualquer produto ou serviço que você vai adquirir antes de comprar, com uma consulta médica é a mesma coisa. 

No entanto, não pesquise somente os preços. Lembre-se de verificar quais são os médicos, se há alguma recomendação ou crítica do antedimento na internet e até mesmo verificar o CRM do médico.

2) Antes de ir à consulta liste suas principais preocupações

Antes de ir à consulta liste suas principais preocupações

Para economizar na consulta médica, aproveite todo o momento que tem com o médico para tirar as suas dúvidas. 

Um dos maiores erros é você ir até à consulta sem separar todos os seus questionamentos. 

Isso porque o médico vai te passar apenas aquilo que ele está vendo nos exames. Ou, se for, sua primeira consulta, ele vai te perguntar qual motivo te levou até ali.  

Sendo assim, não tenha vergonha em levar no papel:

  • O que você observou na sua saúde nos últimos dias;
  • Quais foram os primeiros sintomas;
  • Com que frequência você sente os sintomas;
  • Como os sintomas afetam a sua vida diária;
  • O que está te preocupado;
  • Quais exames você terá que fazer.

3) Durante a consulta anote e faça mais perguntas

Durante a consulta anote e faça mais perguntas

Lembre-se sempre de levar um bloquinho e anotar todas as informações que o médico passar. 

Além disso, separe perguntas para o caso do médico passar algum remédio ou pedir para você fazer algum exame. 

Se for passado alguma medicação, pergunte:

  • Quais são os efeitos colaterais;
  • Confirme os horários e o nome dos medicamentos;
  • Em quanto tempo você precisará voltar para a uma nova consulta. 

Se precisar fazer um exame, pergunte:

  • Para que ele serve;
  • Por que faz parte do tratamento;
  • Entre outros. 

4) Para economizar na consulta médica se preocupe com sua expectativa de vida

Para economizar na consulta médica se preocupe com sua expectativa de vida

Outro erro comum é só procurar o médico quando percebe que está doente. Isso porque há doenças que se iniciam silenciosamente, ou seja, sem apresentar nenhum sintoma. 

Sendo assim, é importante você se lembrar de ter contato com a natureza, fazer exercícios físicos regularmente e ter uma alimentação saudável. 

Tudo isso vai aumentar a sua expectativa de vida e, consequentemente, te ajudar a economizar na consulta médica. 

Pois você precisará ir ao médico apenas para consultas regulares e não para lidar com algum problema de saúde mais grave. 

Conclusão

Tenha sempre em mente que a melhor forma de economizar na consulta médica é você fazer uma boa pesquisa e cuidar da sua saúde no seu dia a dia. 

Além disso, lembre-se de sempre anotar informações importantes que você quer fazer para o médico na hora da consulta. 

Todas essas dicas vão te ajudar a economizar e ainda te permitir ter um atendimento de qualidade em um hospital ou clínica de referência. 

Agora, se você tem outras dicas para economizar na consulta médica. Deixe um comentário e compartilhe com a gente. 

Qual o limite de idade para contratar um seguro de vida

Como aumentar a expectativa de vida em 10 atitudes simples

Nem todo mundo pensa em aumentar a sua expectativa de vida, mas se você chegou até aqui é porque pensa em um futuro melhor para você e sua família. 

Eu não sei se você sabe, mas…

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vários fatores influenciam para a expectativa de vida aumentar: água tratada, crescimento econômico do país, entre outros. 

Mas, além disso, há outras atitudes que podem ser praticadas individualmente. 

E é isso que vou te mostrar agora. 

Vamos lá? 

1) Fique em contato com a natureza

Um simples hábito para aumentar a expectativa de vida é ir de encontro com a natureza.

Você não precisa ir para a praia ou fazer uma trilha na cachoeira. Essas ações são boas, mas o simples fato de pegar um sol na varanda da sua casa já ajuda a aumentar a sua expectativa de vida. 

Isso porque quando a sua pele fica exposta à luz do sol, as suas células começam a produzir vitamina D. Que é uma vitamina que é essencial para saúde dos nossos ossos e ajuda a evitar diabetes, doenças cardíacas, depressão, entre outras. 

Sei que tomar suplementos ou comer alimentos ricos em vitamina D pode parecer que são formas eficazes para aumentar a quantidade dessa vitamina no seu organismo, mas há uma forma muita mais simples de fazer isso. 

Ficar 15 minutos por dia à luz do sol já é o suficiente para manter os níveis de vitamina D no seu corpo. 

Mas não se esqueça que ficar muito tempo no sol pode aumentar o risco de câncer de pele. Fique atento!

2) Passe um tempo com quem você ama

A expectativa de vida pode ser aumentada apenas passando algum tempo com seus amigos e familiares. 

Isso porque quanto mais alguém está conectado com as pessoas que ela gosta, melhor para a sua saúde geral

Até o momento não há nenhuma pesquisa que afirme com precisão porque os relacionamentos têm um papel tão importante na nossa saúde. 

A verdade é que pessoas com relacionamentos positivos (amigos, familiares e cônjuge) são menos sujeitos a manifestar comportamentos de risco e mais propensas a cuidar de si mesmas.

Mas fique atento! Isso só é válido se essas pessoas fazem bem para a sua saúde mental. 

Sendo assim, reserve mais tempo para seus amigos e familiares. Mesmo que seja por uma ligação de vídeo na internet, o importante é compartilhar histórias juntos, rir, desabafar e trocar ideias. 

3) Faça exercícios físicos diariamente

Faça exercícios físicos diariamente

Já ouviu aquela história de que fazer exercícios físicos diariamente melhora a sua expectativa de vida?

Pois é. Isso é totalmente verdade. 

Um estudo mostrou que pessoas que fazem atividade física por cerca de 3 horas por semana tinha DNA e células 9 anos mais jovens que as pessoas que não fazem nenhum exercício. 

Ou seja, são mais ou menos 30 minutos por dia!

O que significa que você não precisa virar o bombado da academia para aumentar a sua expectativa de vida, mas se você criar o hábito de se exercitar todo o dia, pelo menos, 30 minutos já faz uma grande diferença.

O que quero dizer é que fazer exercício físico diariamente quer dizer muito mais do que ir à academia, você pode fazer ioga, pilates, dançar, jump, andar de bicicleta…

O importante é não ficar parado! 

 4) Cuide dos seus dentes e passe fio dental

Pode parecer estranho que passar fio dental ajuda a aumentar a expectativa de vida, mas essa é uma afirmativa totalmente verdadeira. 

Isso porque o uso do fio dental preveni duas coisas:

  1. Doenças nas gengivas;
  2. Doenças cardíacas

Provavelmente, você se assustou com a segunda opção, certo?

Relaxa que vou te explicar!

O uso do fio dental evita que as gengivas fiquem inflamadas. E gengivas inflamadas significa que você tem uma infecção bacteriana crônica na boca.

Isso prejudica suas artérias por dois mecanismos: as bactérias podem entrar nas artérias e causar placas. O seu corpo estabelece uma resposta imune às bactérias na boca, causando uma inflamação, dificultando assim o trabalho do coração e podendo desencadear doenças cardíacas. 

Se você tem dificuldade em lembrar de passar o fio dental, uma boa dica é você deixá-lo sempre em cima da pasta de dente. 

Assim vai ser difícil esquecer de usar o fio dental, não acha?

6) Desligue os eletrônicos para ter uma expectativa de vida mais longa

Desligue os eletrônicos para ter uma expectativa de vida mais longa

Não há nenhum estudo que comprove que o uso de eletrônicos (TV, celular, tablet, etc) tem uma relação direta com a expectativa de vida. 

Mas se a gente analisar detalhadamente conseguimos verificar que uma tem relação com a outra, isso porque:

  • Os eletrônicos te torna uma pessoa inativa. Afinal de contas, você fica sentado queimando poucas calorias;
  • Inconscientemente você come mais. As pessoas nas telas dos eletrônicos, geralmente, estão comendo ou falando sobre comida;
  • Você se torna mais anti-social. Simples: ao invés de conversar com as pessoas ao seu redor você fica conectado no celular ou olhando freneticamente para a televisão.

Sem contar que eles roubam uma grande parte do seu tempo. Algumas pessoas passam horas nas redes sociais e perdem metade da vida sem fazer nada. 

7) Coma alimentos vegetais saudáveis

Comer alimentos vegetais como, por exemplo, legumes, frutas, sementes, nozes, feijão e grãos integrais, podem aumentar a sua expectativa de vida. 

Isso porque esses vegetais podem diminuir o risco de doenças como câncer, doença cardíaca, depressão, entre outros. 

Esses efeitos são por causa dos nutrientes e antioxidantes desses alimentos, que incluem polifenóis, carotenoides, folato e vitamina C

8) Não fume e modere na ingestão de álcool

As pessoas que fumam podem perder até 10 anos de vida, além de ter 3 vezes mais chances de te morrer prematuramente do que aquelas pessoas que nunca fumaram. 

Já o consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode ocasionar doenças hepáticas, cardíacas e pancreáticas, além de um risco maior de morte precoce. 

Por isso, para aumentar a expectativa de vida evite fumar e consuma bebidas alcoólicas moderadamente. 

No entanto, por outro lado, há estudos que compravam que o consumo moderado tem a probabilidade de reduzir algumas doenças. 

Uma pesquisa apontou que as pessoas que bebem vinho têm 34% menos de chance de morrer precocemente do que aquelas pessoas que bebem cerveja e outras bebidas alcoólicas.

Isso porque o  vinho tem um alto teor de antioxidantes polifenóis e é um protetor contra doenças cardíacas, distúrbios neurológicos, síndrome metabólica e diabetes

9) Desenvolva um padrão de sono

Desenvolva um padrão de sono

Pode ser um tabu dormir às 8 horas por noite que as pessoas pregam por aí, mas manter um padrão de sono é crucial para aumentar a sua expectativa de vida. 

Isso porque o sono ajuda a regular a função celular e auxilia o seu corpo a se curar. 

Mas ter uma boa noite de sono diariamente não significa apenas dormir 8 horas, estudos mostram que o padrão de sono ideal varia de acordo com a sua faixa etária. 

Por isso, fique atento ao que você pode fazer para ter uma boa noite de sono regularmente e o que deve fazer antes dormir. 

Afinal de contas, pouco sono pode ocasionar inflamação e aumentar o risco de diabetes, obesidade e doenças cardíacas. 

Sendo assim, tente não usar o celular antes de dormir e a noite coma alimentos leves e saudáveis. 

10) Aumente a expectativa de vida através de exames e testes

Realizar exames e testes é uma das maneiras mais eficazes de melhorar a sua expectativa de vida.

Visitas regulares ao médico podem ajudar a tratar as doenças antes delas se tornarem algo grave. 

Por isso, não tenha medo de ter um acompanhamento médico regular. Essa atitude vai trazer mais segurança pra você e sua família. 

Além dos exames e testes, o médico vai ter acesso ao seu histórico e ficar atento a qualquer mudança no seu organismo. 

Conclusão

No artigo de hoje eu te mostrei 10 passos simples para aumentar a sua expectativa de vida. 

Você viu que praticar exercícios físicos, cuidar dos seus dentes, comer alimentos vegetais e desenvolver um padrão de sono são ótimas atitudes para você colocar em prática a partir de hoje. 

Além disso, você descobriu também que passar um tempo com quem você ama, desligar os eletrônicos, não fumar e moderar a sua ingestão de bebidas alcoólicas ajudam a aumentar a sua expectativa de vida. 

Mas agora quero saber de você… O que você pode fazer hoje para ter uma vida melhor amanhã?

Comenta aí!

O que é Seguro de vida resgatável

Como prevenir doenças: 6 posts que você precisa ler agora

Se você quer saber como prevenir doenças nesta época do ano, você precisa ler esse artigo. 

Sei que talvez você tenha uma saúde de ferro, mas o fato é que a maioria das pessoas não tem. 

Elas já foram deixadas de cama devido a uma gripe, dor de barriga ou qualquer outra doença que, no mínimo, empurram elas para uma farmácia. 

Eu mesma já passei por isso. Na verdade, teve um ano que fiquei doente várias vezes seguidas. 

Foi uma gripe, depois a sinusite atacou e, por último, bateram no carro que eu estava e tive que ficar um dia de repouso.

O que quero dizer é que você nem sempre sabe quando essas situações podem acontecer. 

Mas, por outro lado, você pode prevenir algumas doenças com hábitos simples de colocar em prática. 

Por isso, separei para você 6 artigos que vão te ajudar a ter uma vida mais saudável. 

Aqui vou dar apenas uma pincelada sobre cada um deles, para saber mais sobre o assunto é só você clicar no link que vou deixar disponível, combinado?

Então… Vamos lá!

1) Por que é importante prevenir doenças

Como te disse anteriormente, a saúde preventiva é importante porque é uma maneira de evitar, a longo prazo, a perda de foco, queda de produtividade, exaustão, dores no corpo… 

Uma das formas de reprimir esses sintomas é você fazendo uma alimentação balanceada

Lembre-se de sempre comer frutas, legumes e verduras durante o seu dia.  É claro que você vai poder comer hambúrguer, um pastar, tomar um sorvete…

No entanto, isso não pode fazer parte de todas as suas refeições. Pois para prevenir doenças como, por exemplo, obesidade é importante ter uma boa alimentação. 

Além disso, a saúde preventiva visa também a prática de exercícios físicos e um acompanhamento médico periodicamente.

2) Previna doenças com uma boa noite de sono

Pode parecer besteira ter uma boa noite de sono para prevenir doenças, mas é comprovado cientificamente que uma noite mal dormida, a longo prazo, traz malefícios para a sua saúde. 

Também sei que é quase impossível cumprir as horas ideias de sono recomendadas pela National Sleep Fundation.

Quem com 28 anos consegue dormir 9 horas? 

Claro que deve ter alguém, mas maioria das pessoas dorme entre 6 a 7 horas por noite. E ainda tem aquelas pessoas que dorme bem menos. 

O fato é que para prevenir doenças como dores de cabeça, inflamação intestinal, problemas de visão você precisa de uma boa noite de sono diariamente.

Sem contar que noites mal dormidas causam irritabilidade e alterações de humor, dificuldade em aprender, redução do desejo sexual e baixo rendimento imunológico. 

Sendo assim, o mínimo que você pode fazer para prevenir doenças é ter uma boa noite de sono

E, para isso, você pode evitar comer alimentos estimulantes antes de dormir, beber muito café durante o dia, assistir televisão ou usar o celular na cama… 

3) Como se prevenir de doenças que não há vacinas

Como se prevenir de doenças que não há vacinas

Doenças contagiosas podem ser causadas por vírus, protozoários, bactérias e fungos. 

Para muitas delas já exstem vacinas, no entanto, há uma parte significativa que ainda não temos uma proteção contra elas. 

Por isso, que você deve ter algumas atitudes simples para prevenir essas doenças. 

Por exemplo, a Hepatite C é causada pelo vírus HCV e provoca inflamação no fígado. 

A sua transmissão ocorre pelo contato do sangue, sendo assim para se prevenir dessa doença você deve evitar o compartilhamento de itens pessoais como:

  • Aparelho de barbear;
  • Escova de dente;
  • Alicate;
  • Seringa e agulha.

E se certificar que objetos utilizados para fazer uma tatuagem ou a unha estejam devidamente esterilizados.

Para saber mais sobre essa e outras doenças infecciosas que não possuem vacinas e o que você pode fazer para evitá-las, o G1 possui uma matéria bem completa sobre o assunto. 

4) Hábitos saudáveis que você deve adotar para prevenir doenças

Além de uma boa noite de sono, uma alimentação saudável e a prática de exercícios que eu disse anteriormente, há vários outros hábitos saudáveis que você pode adotar na sua rotina. 

Para algumas pessoas um hábito vai ser mais fácil do que o outros e tudo bem com isso. 

Você só não pode desistir. 

Eu, por exemplo, tenho uma dificuldade enorme de fazer atividades físicas. Mas, nem por isso, fico parada. 

Eu tento pelo menos uma vez por semana fazer caminhada, me alimento bem durante a semana e cumpro minhas 8 horas de sono regularmente. 

Sendo assim, não desanime se você não conseguir cumprir todos os hábitos que vou te mostrar aqui. Comece gradualmente e com aquilo que faz sentido para você.

Um hábito saudável fácil de se cumprir, por exemplo, é conversar. Sei que nos dias atuais é mais complicado e a gente fica refém da tecnologia, mas sempre que possível faça, pelo menos, uma ligação de vídeo de vez em quando. 

Assim você vai deixar sua mente mais descansada e vai diminuir o estresse do dia a dia. 

Além disso, você pode fazer atividades mais relaxantes como, por exemplo, ioga, acupuntura, meditação… Esses exercícios previnem doenças como o estresse. 

Que pode ocasionar problemas gastrointestinais, diminuição do desempenho cognitivo, problemas de pele, entre outros. 

5) Como evitar doenças virais

Com o aumento alarmante dos casos de coronavírus, as instruções para evitar doenças virais ficaram mais em alta do que antes. 

Isso porque uma grande parte das doenças provocadas por vírus não possuem uma vacina, ou seja, o ideal é prevenir. 

E, para isso, hábitos simples pode dar um grande efeito como, por exemplo:

  • Lavar sempre as mãos com água e sabão;
  • Não compartilhar itens pessoais;
  • Lavar sempre os alimentos;
  • Evitar aglomerações de pessoas em épocas de surtos das doenças;
  • Alimentar-se bem e praticar exercícios físicos;
  • Entre outros. 

O importante é você sempre cuidar da sua saúde independe do que está acontecendo no mundo. Quanto mais pessoas prevenirem as doenças, menos casos irão surgir. 

6) E como prevenir doenças nas crianças?

E como prevenir doenças nas crianças

Parece impossível uma criança não ficar doente. Mas a grande verdade é que várias doenças podem ser prevenidas se os pais (ou os responsáveis) tomarem as atitudes corretas. 

Além de vacinar as crianças conforme o Cartão de Vacinação e levá-los as consultas periódicas com os pediatras, algumas atitudes triviais podem prevenir doenças nas crianças.

Por exemplo: quanto tempo o seu filho passa na frente dos eletrônicos?

Duas horas? Três horas? Cinco horas?

Bom…

Você sabia que passar muito tempo com os eletrônicos, inibe a criatividade e a imaginação da criança?

Pois é. Isso acontece porque quando a criança fica muito tempo assistindo vídeo ou acompanhando redes sociais ela está apenas recebendo informações. Ou seja, não está sendo desafiada a pensar ou criar coisas novas. 

O que quero dizer é que apenas diminuir a quantidade de tempo nos eletrônicos já traz um grande benefício para a saúde da criança

Além disso, também é importante o contato com a natureza, com as artes e até mesmo um tempo livre para a criança fazer o que ela quiser. 

Conclusão

Reuni neste artigo os melhores posts sobre como prevenir doenças que você precisa ler. 

Resumidamente, te mostre fatos importantes que ajudam você e sua família a terem uma vida mais saudável. 

Como, por exemplo, praticar atividades físicas, ir ao médico regularmente, ter uma boa noite de sono, entre outros. 

Agora quero saber de você…

O que você faz para prevenir doenças na sua família? Me conta nos comentários!

PPR(Programa de proteção respiratória)

Bem-estar das crianças: 7 passos para evitar preocupação

Com o crescimento dos pequenos vem também a  preocupação com o bem-estar das crianças.

E, atualmente, há  muita informação sobre como você deve cuidar do seu bebê… O que você precisa saber para ele ter um crescimento saudável, o que ele precisa comer, o que não pode comer…

Mas a gente não pode se esquecer que na fase infantil também é importante manter o cuidado com o bem-estar das crianças.

Eu não sei você, mas na minha infância tive contato com várias brincadeiras de rua e informações adequadas para a minha idade. 

No entanto, hoje em dia a maior a preocupação com as crianças é o tempo que elas passam em frente de uma tela de computador, notebook, tablet  ou celular.

E, com isso, vem a preocupação com as notas da escola, desenvolvimento de algumas habilidades, entre outros.

Pode parecer um desafio cuidar do bem-estar das crianças nos dias atuais, mas vou te mostrar 7 passos simples que você pode começar a praticar hoje mesmo. 

Só que é importante frisar que apesar de ser simples, você precisa colocar em prática, afinal apenas a leitura desse artigo não vai diminuir a sua preocupação com as crianças. 

1. Separe um tempo para a criança brincar longe das telas

Sei que às vezes parece mais fácil entregar um eletrônico para criança ficar quieta. Contudo, esses aparelhos fazem com que as crianças tenham uma participação passiva.

Ou seja, geralmente, elas não precisam de muito esforço para realizar alguma atividade. As crianças ficam apenas absorvendo informações e sem desenvolver nenhuma habilidade.

Por isso, para um bem-estar das crianças é importante separar um momento para brincar com aquele carrinho, com uma boneca, com quebra-cabeça… O importante é ela sair daí da frente da tela dos eletrônicos.

Mas… Por que brincar é tão importante.

Isso porque ao brincar a criança desenvolve importantes habilidades como, por exemplo, criatividade e imaginação.

2. Reserve um dia para ter contato com a natureza para o bem-estar das crianças

Sei que é mais complicado sair todos os dias com uma criança, mas é importante que ela tenha contato com a natureza

Pesquisas revelam que quanto mais tempo na natureza, maior a sensibilidade e a interatividade da criança. 

Além disso, você a ensina a criar um hábito saudável, evitando também a obesidade infantil.

Não precisa ir muito longe, você pode dar uma volta pelo bairro, levar a criança no parquinho mais próximo, andar de patins, patinete, bicicleta ou skate. 

Ou até mesmo ensinar brincadeiras antigas como pique-cola, pique-pega, pique-bandeirinha, entre outras.  

Para melhorar o bem-estar das crianças, também é recomendado visitar o Parque Ecológico da sua idade, visitar o zoológico, fazer um piquenique, fazer uma trilha, ir ver a cachoeira.

É legal também você conversar com ela e perguntar o que ela gostaria de fazer, assim vocês podem desenvolver uma atividade mais prazerosa.

3. Deixe a criança livre para fazer o que quiser

Deixe a criança livre para fazer o que quiser

Outro ponto que devemos ressaltar é que as crianças precisam de um tempo livre para fazer o que quiser.

Às vezes a gente coloca uma atividade atrás da outra… É estudar, balé, aula de línguas…

Mas também é importante entender que a criança precisa de um tempo só para ela. 

Não estou dizendo para ela ficar sem supervisão, mas sim para ela ficar a vontade para soltar a fantasia e desenvolver a  criatividade e concentração.

Sendo assim, ao invés de encher a agenda da criança com muitas atividades, separe um momento para ela descansar a mente.

4. Selecione um tempo para as artes para o bem-estar das crianças

Eu falei para você sobre a importância de brincar e ir ao ar livre, mas para o bem-estar das crianças também é importante focar nas artes. 

Isso quer dizer que você pode abusar da tinta guache, da massinha, lápis de cor e tudo que possa envolver cores e habilidade manual. 

É na arte que a criança encontra uma forma de expressar o seu mundo interior, além de também ser um ótimo momento para desenvolver a imaginação e criatividade.

Sendo assim, use esse momento para curtir junto com a criança. Você pode ver no Youtube dicas para customizar uma blusa antiga, um brinquedo…

Uma vez fiz com a minha irmã de 8 anos um estojo de lápis com uma calça jeans velha. Ela viu o vídeo na internet e juntas fomos em uma loja comprar uma cola de tecido, zíper e alguns botons para enfeitar. 

Foi super fácil de fazer e ela adorou.

5. Atenta-se a alimentação saudável

Já ouviu aquela  historia de que a criança come aquilo que você come?

Pois é. Não adianta você querer obrigá-lo para ser saudável e você continuar comendo besteiras, a alimentação saudável tem que ser para família toda.

Para a criança entender que é importante comer alimentos saudáveis como frutas e verduras você não pode obrigá-la a comer.

Isso porque sendo obrigada a comer algo que ela não gosta, a criança vai associar que esses alimentos são ruins.

Sendo assim, apresente alimentos mais saudáveis de maneira mais leve e criativa. Você pode tentar enfeitar os alimentos, misturar com outros…

A longo prazo o seu exemplo vai fazer muito mais diferença do que a imposição do que a criança deve ou não comer.

 É claro que ela vai querer provar guloseimas e alimentos gordurosos e tudo pode ser consumido sem exageros. Com uma alimentação balanceada a criança vai crescer mais saudável. 

6. Fique atento às vacinas e as consultas para o bem-estar das crianças

Fique atento às vacinas e as consultas

A vacinação é de extrema importante para o desenvolvimento do sistema imunológico da criança, por isso desde o nascimento ela recebe uma bateria de informação.

Isso porque ela está em constante processo de formação de anticorpos das vacinas para combater vírus e bactérias. 

Sendo assim, lembre-se de sempre ter o Cartão de Vacinação em mãos e leve a criança para fazer consulta regularmente. 

7. Priorize a noite de sono

Muitas vezes pensamos que a criança tem que dormir a mesma quantidade que a gente. No entanto, aqui no blog já te mostrei que a quantidade ideal de sono varia de idade para idade.

Por isso, preze pela qualidade do sono do seu filho para que ele não desenvolva dor de cabeça ou problema de atenção na escola.

Sem contar que uma noite mal dormida pode atrapalhar os hormônios do crescimento e com isso as funções biológicas podem ficar desequilibradas.

Deste modo, na hora de dormir deixe a criança longe de aparelhos eletrônicos, lugares com muito barulho e muita luz. Proporcione um lugar tranquilo, confortável e organizado. 

Conclusão

Hoje te mostrei 7 passos simples que você pode fazer e parar de se preocupar com o bem-estar das suas crianças.

Te falei sobre separar um tempo para brincar, sobre deixar a criança mais livre… E também falei sobre alimentação e a importância de uma boa noite de sono.

Mas, como eu disse no início deste artigo, somente a leitura desse conteúdo não vai diminuir as suas preocupações, você precisa começar a colocar em prática.

Sendo assim, deixa nos comentários quais atividades que você vai fazer essa semana com o seu filho ou filha. Estou curiosa para saber! 

 

Noite mal dormida? 6 fatos sobre suas horas de sono

Noite mal dormida? 6 fatos sobre suas horas de sono

Você teve uma noite mal dormida durante essa semana? Fique tranquilo que o que vou te mostrar aqui vai te ajudar a atender quantas horas de sono você realmente precisa. 

Provavelmente, você já ouviu falar que todo mundo deve dormir oito horas de sono por dia. Ou já escutou aquela pessoa que diz que dorme 4 horas por noite e isso não afeta em nada na sua vida. 

E eu não posso dizer para você quem está certo ou errado nesse debate. 

Mas eu posso te mostrar dados comprovados sobre quantas horas de sono você precisa para não ter uma noite mal dormida.

E de fato a National Sleep Foundation faz algumas recomendações sobre a quantidade de sono ideal, mas ela é dividida por faixas etárias. 

Vou te mostrar tudo isso detalhadamente nas próximas linhas, mas antes é importante você entender que há vários estudos que acompanham um grande número de pessoas para saber quantas horas de sono eles realmente precisam. 

Por isso, a palavra certa a ser utilizada aqui é “média”. Algumas pessoas precisam em média de 8 horas outras de 7 horas de sono para permanecer em um excelente estado de saúde. 

Isso também se aplica nas suas noites de sono. Não é porque você teve UMA noite mal dormida que você isso vai comprometer drasticamente a sua qualidade de vida, mas se aplica à quantidade média de sono que você recebe. 

Entendeu?

Bom, diante disso tudo… 

1) Quantas horas de sono é o recomendado para uma boa saúde?

A National Sleep Foundation, junto com um painel multidisciplinar de especialistas, recomenda intervalos de sono adequados de acordo com as seguintes faixas etárias:

 

Recém-nascidos (0 a 3 meses) De 14 a 17 horas por dia 
Bebês (4-11 meses) De 12 a 15 horas por dia
Crianças (1 a 2 anos) De 11 a 14 horas por dia
Pré-escolares (3-5) De 10 a 13 horas por dia
Crianças em idade escolar (6-13) De 9 a 11 horas por dia
Adolescentes (14-17) De 8 a 10 horas por dia
Adultos mais jovens (18 a 25 anos) De 7 a 9 horas por dia
Adultos (26-64) De 7 a 9 horas por dia
Adultos mais velhos (65 anos ou mais) De 7 a 8 horas por dia

 

Além disso, outros fatores também podem afetar a quantidade de horas que você precisa para não ter uma noite mal dormida. Por exemplo: 

  • Alterações no corpo durante o início da gravidez;
  • Situações que privam o sono;
  • A qualidade do sono;
  • Entre outros. 

Bom, esse é o mundo ideal das pesquisas e sabemos que não é bem assim que funciona. 

Nem sempre a gente consegue dormir exatamente as horas indicadas no quadro, mas a gente pode tentar chegar o mais próximo possível.

Por isso, vou te mostrar agora…

2) O que fazer para encontrar a quantidade de sono ideal para você?

O primeiro ponto importante é que você deve analisar suas próprias necessidades individuais. 

Responda para si mesmo:

  • Você é produtivo, saudável e feliz com a quantidade de horas que você dorme atualmente? 
  • Demora muito tempo para se sentir produtivo durante o seu dia?
  • Você tem problemas de saúde
  • Tem algum caso de doença crônica na sua família?
  • Você depende da cafeína para passar o dia?
  • Você sente sono ao dirigir?

Se você responder sim para a maioria dessas perguntas, você precisa rever as suas noites mal dormidas. 

E para isso vou te ensinar a calcular quantas horas de fato você deve dormir.

Como calcular as horas de sono que preciso dormir:

Para calcular a quantidade de horas ideal que você precisa dormir, anote durante 21 dias:

  • A hora que você acorda;
  • Quantos ciclos de 90 minutos você teve a noite;
  • A hora que você foi para a cama + 15 minutos (o tempo de adormecer).

Por exemplo, se você vai dormir às 19 horas e acorda às 4h15 no primeiro dia, você terá 6 ciclos de sono por noite. 

E segundo a  National Sleep Foundation, os ciclos do sono são divididos em:

  • NREM: são três estágios (movimentos não rápidos dos olhos);
  • REM: último estágio (movimentos rápidos dos olhos).

Em média, cada ciclo do sono tem cerca de 90 minutos. Então, se você completar pelo menos 5 ciclos por noite, provavelmente, você vai ter passado por todas os estágios do sono.

Ao final dos 21 dias, você saberá como está a qualidade do seu sono. E para você entender o por quê isso é importante vou te explicar…

3) Por que preciso me preocupar com noites mal dormidas?

Por que preciso me preocupar com noites mal dormidas

Uma pesquisa realizada pelos Cientistas da Faculdade de Medicina de Harvard apontou que uma noite mal dormida aumentou, em média, 30% do nível de ansiedade dos voluntários. 

Além disso, notou-se também que o córtex pré-frontal medial (na testa) estava menos ativo que o normal. E é ele que ameniza as reações à emoções que nos fazem mal.

O estudo mostrou também que após uma noite de descanso completo, as atividades cerebrais dos voluntários voltou ao normal. 

No entanto, os cientistas alertam que noites mal dormidas frequentemente podem contribuir para sintomas mais duradouros. 

Como por exemplo:

  • Piorar os sintomas de doença inflamatória intestinal;
  • Irritabilidade e alterações de humor;
  • Dores de cabeça e enxaquecas;
  • Dificuldade em aprender;
  • Redução do desejo sexual;
  • Problemas de visão como: visão dupla, perda de visão periférica, visão obscura;
  • Ganho de peso;
  • Baixo rendimento imunológico.

Sendo assim, para evitar essas complicações na sua saúde, você sabe…

4) Quais sinais indicam que você está tendo uma noite mal dormida?

Mesmo com toda a informação que já te passei, provavelmente você ainda está se perguntando quais sinais indicam que você está tendo uma noite mal dormida. 

Por isso, separei para você alguns sintomas que você precisa identificar. Veja só:

  • Precisa de mais de um despertador para acordar;
  • Tem dificuldade de sair da cama pela manhã;
  • Sente-se mais lento durante à tarde;
  • Fica sonolento em reuniões, palestras ou salas quentes;
  • Fica com sono após refeições pesadas ou ao dirigir;
  • Adormece enquanto assiste televisão.

Há outros sintomas, mas se você apresentar a maioria desses seria interessante você identificar…

5) O que provoca uma noite mal dormida?

Existem algumas situações que provocam uma noite mal dormida se forem realizadas frequentemente, como por exemplo:

  • Dormir muito tarde;
  • Beber muito café durante o dia; 
  • Comer alimentos estimulantes antes de dormir;
  • Assistir muita televisão antes de dormir;
  • Usar o celular na cama, quando está prestes a dormir.

Esses hábitos podem prejudicar a qualidade do seu sono, por isso veja agora…

6) O que fazer para melhorar a qualidade do sono?

O que fazer para melhorar a qualidade do sono?

Por fim, vou te mostrar algumas dicas para você melhorar a qualidade do seu sono. 

  • Ir para a cama somente na hora de dormir (e não ficar mexendo no celular na cama);
  • Programar o mesmo horário para ir dormir todos os dias;
  • Se possível, ter um ambiente escuro, limpo, sem ruídos e confortável para dormir;
  • Não beber café, bebidas alcoólicas e refrigerantes antes de dormir;
  • Esquece o botão “soneca” do despertador do celular;
  • Faça exercícios físicos durante o dia;
  • Tente não tirar longos cochilos durante o dia;
  • Tome um banho quente antes de dormir;
  • Leia um livro ou escute uma música antes de deitar na cama. 

Conclusão

No artigo de hoje, te mostrei uma visão ampla sobre o que significa ter uma noite mal dormida e o que você precisa fazer para melhorar a qualidade do seu sono. 

Te mostrei, com base em dados, por que você precisa se preocupar com suas horas de sono, o que provoca e quais são os sinais de uma noite mal dormida. 

Agora é com você. 

Me conta nos comentários se esse artigo te ajudou e o que você pretende fazer a partir de hoje para melhorar as suas noites de sono. 

plano-de-saude-para-empresas

Plano de saúde para empresas: o que é e como funciona

plano-de-saude-para-empresas

Saúde é o bem maior que podemos ter. Não apenas individualmente, mas coletivamente também.

Por isso, muitas empresas têm investido em planos de saúde coletivos.

Comumente, esse tipo de plano é conhecido por ser um convênio médico destinado aos funcionários da empresa.

Existindo assim, duas modalidades: coletivo por adesão e coletivo empresarial. Aqui vamos explicar sobre ambos, mas com foco no plano de saúde para empresas.

Mas não pense que essa modalidade não serve para você, empresário. Confira logo abaixo e entenda melhor.

Plano de saúde coletivo empresarial x Por adesão

O plano de saúde coletivo é dividido em duas categorias: por adesão e para empresas.

O plano coletivo é aquele que deve ser contratado por pessoas jurídicas. Ou seja, para aderir ao plano, é preciso possuir CNPJ ativo.

Ambos podem parecer se tratar da mesma coisa, mas a diferença está na relação do beneficiário com a pessoa jurídica.

O plano coletivo por adesão, os beneficiários estão vinculados às pessoas jurídicas de caráter profissional, classista ou setorial.

Já no plano coletivo empresarial, os beneficiário estão vinculados à pessoa jurídica contratante por relação empregatícia ou estatutária;

Além disso, vamos te mostrar que o plano de saúde empresarial não é apenas voltados para grandes empresas, mas também para as médias e pequenas, como no caso de microempreendedores.

Como funciona o plano de saúde para empresas

Esse tipo de plano tem como objetivo fornecer saúde de qualidade para funcionários e colaboradores de determinada empresa, estendendo-se aos dependentes dos mesmos.

Estes podendo ser de 1º grau, como pais e filhos, 2º grau, como avós e netos e 3º grau, bisavós e bisnetos. Há a possibilidade de incluir cônjuges, sobrinhos, primos e outros familiares, tudo depende da operadora de plano de saúde escolhida.

Vale lembrar que, não apenas empresas, mas também empresários como MEI e seus dependentes podem usufruir desse plano.

Assim, você, pessoa física, pode aderir a esse plano e ainda por cima, incluir sua família

Para isso, há algumas regras. É preciso possuir CNPJ ativo, e além disso, que entre no mínimo 2 vidas na apólice. Em algumas operadoras, exigem no mínimo 3.

Quais coberturas são oferecidas?

Quando falamos de cobertura em plano de saúde, é o conjunto de procedimentos incluídos sem pagamentos adicionais.

As coberturas podem abranger:

Consultas
Exames
Internações
Cirurgias
Partos
Tratamentos (quimioterapia, hemodiálise…)

Planos diferentes têm coberturas diferentes. Vejamos abaixo.

Quais são os tipos de plano?

Cada tipo de plano conta com um tipo de assistência médica.

Plano Completo

Como o nome diz, é aquele que engloba mais serviços, unindo os tipos de plano mais específicos.

Nele é possível usufruir de consultas, exames de laboratório e imagem, internações hospitalares, cirurgias e serviços de obstetrícia. Assim como atendimentos de emergência.

Plano Hospitalar

É aquele que garante todos os procedimentos realizados dentro do ambiente hospitalar, com direito a internação sem limite de tempo.

Plano Ambulatorial

Uma versão mais restrita do plano completo, possibilita consulta em clínicas e internações de até 12 horas e alguns tratamentos como a quimioterapia.

Plano Hospitalar Obstétrico

Conta com a cobertura do plano hospitalar, mais os serviços de obstetrícia, incluindo o pré-natal, parto e pós-parto.

Também inclui cuidados ao recém-nascido. Porém, até 1 mês após o nascimento.

Plano Odontológico

Esse plano geralmente é feito à parte e envolve atendimento em consultório, emergências, exames e até procedimentos cirúrgicos.

Sabendo sobre cada tipo, fica mais fácil ao escolher o melhor para suas necessidades e seu bem-estar.

Como funciona a carência para plano de saúde para empresas?

Existem dois casos. Um quando  empresa possui até 30 funcionários, e o outro quando a mesma possui mais de 30.

Para planos com menos de 30 vidas, os prazos de carência são aqueles estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde (ANS). Sendo então:

Para urgência e emergência: 24 horas
Consultas simples: 30 dias
Para internações, cirurgias e procedimentos de alta complexidade: 180 dias
Para partos (não incluindo os partos prematuros ou de risco): 300 dias

Já para planos com a partir de 30 vidas, não cumprem carência, mesmo com doença ou lesão preexistente.

Cobrança do Plano de saúde para empresas

Geralmente a forma de cobrança entre empresa e funcionários ocorre por meio de coparticipação, uma opção para quem não utiliza o plano com tanta frequência.

Dessa forma,  a empresa arca com os custos principais e cada funcionário paga uma taxa dos procedimentos que foram utilizados.

Reajuste do Plano de Saúde Empresarial

Para planos de até 30 vidas, o reajuste é feito no aniversário da assinatura do contrato do plano, ou seja, anualmente.

Assim como de acordo com o índice de sinistralidade, que é a frequência com o que o plano foi utilizado.

Já planos acima de 30 vidas, as empresas têm a opção de negociação direto com  operadora de saúde.

Conclusão

Aqui mostramos o que caracteriza um plano de saúde para empresas e seu funcionamento.

Se você gostou desse conteúdo, irá se interessar nesse também, onde mostramos as principais vantagens da contratação do plano de saúde.

 

 

 

 

 

 

 

Quais as vantagens de ser MEI Descubra 10 benefícios

Quais as vantagens de ser MEI? Descubra 10 benefícios

Você sabe quais as vantagens de ser MEI? Antes de você decidir se quer ser inserido nesse regime é importante você entender quais são os benefícios.

E mesmo que você já faça parte dos microempreendedores regularizados, mas ainda não saiba quais são os seus direitos, continua comigo que nas próximas linhas vou te explicar tudo o que você precisa saber. 

Mas antes…

O que é MEI?

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma pessoa que trabalha por conta própria e que se formalizou. 

Ele faz parte de um regime empresarial próprio incluso no Simples Nacional. 

Vou te explicar.

O Simples Nacional é um regime tributário facilitado e simplificado para micro e pequenas empresas. Ou seja, com menor arrecadação tributária. 

Ele foi criado com o objetivo de facilitar a regularização de trabalhadores autônomos e empreendedores individuais. 

Aqui no blogo nos temos um artigo que vai te ajudar a entender exatamente o que é MEI e como funciona. Depois confere lá!

10 vantagens de ser MEI

Agora que você já entendeu o que é MEI, você precisa saber quais são os benefícios de fazer parte desse regime. 

Vamos lá?

1) MEI paga poucos impostos

Vantagem de ser MEI paga poucos impostos

Uma das vantagens de ser MEI é que você efetua o pagamento de tributos em uma única guia mensal. 

Esse Documento de Arrecadação Simplificada do Microempreendedor Individual (DAS MEI) é obrigatório e deve ser pago em uma única guia com valor fixo mensal. 

Geralmente, ele deve ser quitado até o dia 20 de cada mês. No entanto, se essa data cair em um final de semana ou feriado a data de pagamento é transferida para o próximo dia útil. 

A guia do DAS é composta por até três tributos: o INSS (R$46,85), o ISS (R$ 5) e/ou o ICMS (R$ 1). 

Entretanto, o valor do boleto varia conforme cada atividade.

  • Serviço: R$57,25
  • Comércio e Serviço: R$58,25
  • Indústria e Comércio: R$53,25

Algo bom dessa taxa, é que ela é fixa. Isto é, você paga o mesmo valor no seu imposto todos os meses. 

Esse valor só é alterado apenas uma vez ao ano quando o salário-mínimo é reajustado.

Mas por que isso é uma vantagem?

Primeiro porque, normalmente, o grande empresário já paga impostos todo mês e no caso do microempreendedor esses impostos ficam bem mais baixos. 

Pois ele é isento de pagar o PIS, Cofins, IPI e CSLL. 

E segundo porque é através do pagamento do DAS MEI que você garante a aposentadoria. 

2) MEI tem direito a aposentadoria e garantias trabalhistas

Diferente do trabalhador informal, o MEI tem direito a aposentadoria, licença maternidade e por doença, assim como os padrões da CLT. 

A aposentadoria por idade por ser requerida após o tempo mínimo de contribuição de 180 meses, contados do primeiro pagamento do DAS MEI. 

  • As mulheres podem se aposentar aos 60 anos; 
  • Os homens aos 65 anos.

Além disso, segundo o Portal do Empreendedor, mesmo que o microempreendedor pare de contribuir por um tempo, as contribuições para aposentadoria nunca se perdem, ou seja, sempre serão consideradas para a aposentadoria.

Para ter acesso ao auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez o MEI deve ter contribuído, no mínimo, por 12 meses. 

No entanto, se houver um acidente ou o empresário sofrer alma doença que consta na lei (como o câncer), esse período de um ano é desconsiderado. 

Já para ter acesso à licença maternidade, a microempreendedora deve ter contribuído, no mínimo, por 10 meses. 

Além disso, o MEI tem direto ao auxílio-reclusão. Um benefício previdenciário aos dependentes do segurado de baixa renda. 

Ou seja, um pagamento para a família ou dependente legal do microempreendedor que cometeu alguma infração e foi preso.

Para ter acesso a esse benefício o MEI deve ter contribuído por 24 meses. 

3) MEI tem direito a pensão por morte

Outra vantagem de ser MEI é o direito de um benefício para os familiares em caso de morte do microempreendedor. 

Esse auxílio é válido somente a partir da data de falecimento e tem uma vigência de 4 meses a 20 anos, de acordo com o tempo de contribuição e idade do profissional.

4) MEI pode contratar um funcionário para o negócio

Isso mesmo. O MEI pode ter 1 funcionário contrato. As exigências são que esse colaborador receba um salário mínimo ou o piso salarial e as obrigações trabalhistas como INSS e FGTS.

5) MEI pode ter assessoria contábil gratuita por um ano

Vantagem de MEI pode ter assessoria contábil gratuita por um ano

Em parceria com a Federação Nacional dos Contadores (FENACON), o MEI tem direito a um ano de assessoria contábil gratuita. Basta apresentar a primeira Declaração Anual do Simples Nacional. O DASN – SIMEI é um relatório das receitas mensais obtidas durante um ano. 

6) MEI tem linhas de crédito específicas para o regime

Assim como as grandes empresas, o MEI têm acesso às linhas de créditos específicas em bancos para investir no seu negócio. 

Isso porque o MEI é uma empresa cadastrada juridicamente, com CNPJ e todos os dispositivos legais.

7) MEI pode emitir Nota Fiscal

A possibilidade de emitir uma nota fiscal (NFe) é umas das vantagens de ser MEI. Isso porque dá a segurança que o microempreendedor precisa para realizar transações com outras empresas e órgãos públicos. 

Para emitir a nota fiscal, você deve buscar autorização no SEFAZ do seu estado, possuir uma certificação digital e utilizar um sistema emissor de NFe. 

8) MEI pode cancelar o registro facilmente

Imagine comigo que sua empresa cresceu e você começa a faturar mais de R$ 81 mil por ano (teto limite para ser MEI). O que você deve fazer?

Simples: basta cancelar a sua inscrição na categoria através do Portal do Empreendedor, fazer a baixa do registro e preencher a Declaração Anual de Extinção.

Com o crescimento da sua empresa você passa a ser uma microempresa ou empresa de pequeno porte. 

9) MEI tem apoio técnico do SEBRAE

O Sebrae possui cursos e orientações gratuitas para microempreendedores aprenderem a negociar e obter preços e condições melhores de compra de mercadorias. Além de ajudar também a melhorar o prazo junto aos atacadistas e ampliar a margem de lucro. 

10) MEI pode ter Plano de Saúde Empresarial

Outra vantagem de ser MEI é que você pode contratar um Plano de Saúde Empresarial. Ele é mais em conta do que um plano de saúde individual e você ainda pode incluir dependentes. 

Segundo a Agência Nacional de Saúde (ANS), o plano de saúde empresarial para o MEI deve ser cerca de 35% a menos do que ele pagaria em plano individual.

Conclusão

Neste artigo de mostrei 10 vantagens de ser MEI, o que inclui a aposentadoria, linhas créditos especificas, pagar poucos impostos e facilidade para contratar um plano de saúde. 

Caso você tenha qualquer outra dúvida que não foi abordado aqui, deixe um comentário. A nossa equipe fará o possível para te responder.